Águas a subir no distrito de Santarém, Proteção Civil reúne de emergência

0

inundaçõesAs águas do rio Tejo vão subir durante as próximas horas, tendo a Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém sido convocada para uma “reunião de emergência” que vai decorrer esta noite, disse à agência Lusa fonte da proteção civil.

“As barragens que descarregam para os rios Tejo e Zêzere estão perto do limite de armazenamento e as águas vão continuar a subir até cerca das 24:00, sendo previsível que o atual número de estradas submersas aumente devido à subida das águas”, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

“A reunião foi convocada com caráter de emergência”, referiu a mesma fonte, considerando que o evoluir da situação “vai depender das descargas das barragens e do que chover nos próximos dias”.

“Os afluentes da bacia do Tejo estão a contribuir para o aumento dos volumes”, observou, tendo referido que as descargas das barragens espanholas e de Castelo do Bode “estão a ser geridas de modo a evitar uma onda de cheia, com picos de descarga seguidos de uma redução”.

As primeiras vias a serem cortadas à circulação foram algumas estradas rurais, nos concelho de Coruche, Almeirim, Benavente, Golegã, Pernes (Santarém), Cartaxo e Torres Novas, que confinam com as bacias dos rios Tejo e Zêzere e por se encontrarem em leito de ribeiras ou por saturação dos solos.

Na Bacia do Tejo registou-se um aumento médio dos caudais na ordem dos 2.000m3/s ao princípio da noite de ontem, com descargas concertadas entre as barragens de Fratel e Castelo do Bode, a fim de evitar a convergência dos caudais na foz do Zêzere com o Rio Tejo ao mesmo tempo.

A fonte adiantou que tem sido feita uma monitorização contínua a todas as bacias hidrográficas e ao comportamento das barragens – Castelo do Bode, no rio Zêzere, encontra-se atualmente com a sua capacidade de armazenamento nos 93% -, frisando que a evolução da situação vai depender do que chover nos próximos dias.

Ainda no rio Zêzere, a barragem de Cabril está com 93% da sua capacidade preenchida e a barragem de Bouçã atingiu os 100%.

No rio Sorraia, as barragens de Montargil e Maranhão atingiram os 100% de enchimento.

Nos rios Tejo e Ocreza, a barragem do Fratel está a 98% da sua capacidade de armazenamento, a da Pracana a 96%, a de Cedillo a 88,20%, e a de Alcântara atingiu os 89,04% de enchimento.

Diário Digital com Lusa

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.