Serão estes os bombeiros da nova geração?

0

032714_tech_wargames_640Conheçam o SAFFir, o novo robô bombeiro que se junta à Marinha para combater incêndios no mar.

A Marinha vai ter como aliados robôs que se assemelham ao ser humano para detetar e extinguir incêndios em navios. Têm capacidade de suportar o calor extremo até 500 graus, e combater o fogo ombro a ombro com os bombeiros humanos.

Este parecer-vos-á um artigo futurista, mas a verdade é que esta nova tecnologia está a ser desenvolvida e até já foram feitos testes na Virgínia, EUA.

Projetado para combater incêndios a bordo no mar, o novo Robô bombeiro, conhecido como SAFFiR, tem o tamanho de um ser humano.

O SAFFiR está sob a direção e financiamento do Office of Naval Research, e os investigadores do Laboratório de Pesquisa Naval têm vindo a trabalhar com investigadores universitários para desenvolver esta nova tecnologia.

O objetivo é que o robô possa mover-se autonomamente ao longo de um navio e ser capaz de interagir com os marinheiros a bordo e assumir as principais funções de combate a incêndios perigosos.

Recentemente, foram feitos testes em multi-ambiente controlado e laboratórios onde o robô Saffir demonstrou o que pode fazer. Estudantes das Universidades de Virgínia Tech e Penn (Pensilvânia) demonstram a tecnologia complexa e ágil do Robô, que detém capacidade para movimentar-se em terrenos naturais e artificiais.

Outra característica do Robô SAFFiR é o músculo artificial que permite a elevação e ativação de equipamentos de extinção de incêndio. Pode abrir uma válvula de água, levantar a mangueira de incêndio e circular com ela.

Algumas pessoas poderão questionar a perigosidade dos incêndios em navios, uma vez que se encontram no mar. Pois saibam que, podem ser extremamente perigosos e apresentam uma série de desafios: a imprevisibilidade, as altas temperaturas, para além do impacto sobre as condições ambientais e de integridade estrutural.

Os incêndios em navios podem representar uma séria ameaça para a vida humana. E nestes ambientes apertados e com muitas obstruções, os bombeiros têm de lidar com a escuridão, fumo e muito mais. E é aqui que se encontram as mais valias dos robôs SAFFiR, uma vez que vão permitir à Marinha reduzir o risco para os seres humanos, bem como danos aos navios no mar.

Como funciona?

  1. SAFFir é um robô que anda com pernas, pode mudar de direção e até mesmo equilibrar-se nas condições do estado do mar.
  2. Usando sensores muito avançados, ele pode fazer uma série de coisas: Além de combater incêndios, também pode detetar incêndios e monitorar o ambiente em navios. Os sensores vão ajudá-lo a circular ultrapassando os obstáculos que encontra. Inclui uma câmara e sensor de gás para ver através do fumo e detetar fontes de calor excessivo, tem ainda câmaras de infravermelho e ultravioleta estéreo.
  3. No combate a incêndios, ele pode usar uma ampla gama de tecnologia e equipamentos de proteção térmica para eliminar as chamas.
  4. Este robô pode suportar o calor por períodos mais longos do que um humano e surpreendentemente até aos 500 graus Celsius.
  5. O SAFFiR foi projetado para trabalhar com os humanos, compreender os gestos e comandos dos bombeiros e poder responder em conformidade.

O SAFFiR é resultado de diversas pesquisas e avanços na Robótica, a Universidade Virginia Tech tem vindo a trabalhar em técnicas avançadas de combate a incêndios na sua plataforma de robótica enquanto a Universidade da Pensilvânia, tem vindo a trabalhar sobre a perceção do robô e a sua capacidade de navegar por si só. Já a Navy Center for Applied Research in Artificial Intelligence – NCARI tem vindo a apostar na tecnologia de interação humano-robô para permitir que o bombeiro robô possa trabalhar em equipa com os bombeiros e até mesmo interagir naturalmente.

Mas, é de salientar que para além do robô, os investigadores já estão a trabalhar em sensores inteligentes nos navios para que possam fornecer alertas com base na deteção de gases e incêndios incipientes e microflyers para fornecer uma resposta rápida e mapeamento 3-D de incêndio e danos.

As equipas de robótica vão realizar, ainda este ano, ensaios a bordo do ex-USS Shadwell, navio de grandes dimensões que está atracado em Mobile, Alabama.

Fonte: Fox News/Bombeiros.pt

 




Sobre quem enviou a noticia

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.