Programa informático junta Portugal e Espanha no combate aos fogos

0

Smartphones, geolocalização e realidade aumentada são algumas das tecnologias usadas na plataforma que Portugal e Espanha estão a desenvolver, para melhorar a eficácia no combate a incêndios florestais.

Programa informático junta Portugal e Espanha no combate aos fogos Smartphones, geolocalização e realidade aumentada são algumas das tecnologias usadas na plataforma que Portugal e Espanha estão a desenvolver, para melhorar a eficácia no combate a incêndios. O Instituto Politécnico de Portalegre, através da Escola Superior Agrária de Elvas, é a entidade parceira para Portugal deste projeto denominado SATFOR, cujo investimento ronda os 820 mil euros, comparticipados em 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O projeto assenta na criação de uma plataforma de simulação virtual de incêndios florestais para a formação de bombeiros, que também funciona como uma ferramenta de gestão para os meios de extinção, suportada por software informático.

564321

Como resultados esperam-se a otimização da troca de informações úteis entre os envolvidos no trabalho de extinção e o inter-relacionamento das ações reais de extinção de incêndios, dos modelos de propagação e da simulação virtual, referem os promotores do projeto.

Na prática o SATFOR já conta com várias ferramentas que o sustentam, como o simulador de formação, um visualizador para a gestão e monitorização de meios e uma aplicação com realidade aumentada. Os telemóveis com GPS e câmaras e os tablets também vão ser recursos utilizáveis nesta solução.

564322

Em declarações recentes à Lusa, a investigadora e coordenadora do projeto Susana Dias explicou que a aplicação no terreno do SATFOR será feita em Espanha, mas que a utilização futura por parte da Proteção Civil Portuguesa não está excluída.

Esta quarta-feira a plataforma e as tecnologias e aplicações que a sustentam foram testadas pela primeira vez no terreno, num simulacro transfronteiriço de um incêndio florestal, distribuído por uma área de aproximadamente 940 hectares, entre Marvão e Valência de Alcántara, atravessando áreas populacionais e agrícolas.

FONTE: TEK




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.