Night Vision: helicópteros podem começar a combater incêndios à noite

2

Alpha 900 with NVG

Todos sabemos que, durante o combate a um incêndio, todos os minutos contam, até porquê o apoio dado por meios aéreos é limitado temporalmente pela luz do dia.

Quem não teve já o seguinte desabafo: “Era mais um bocadinho e estava resolvido!”, quando um incêndio está a ser combatido com o apoio dos meios aéreos e o sol começa a encaminhar-se no sentido poente? Todos sabemos que os protocolos de actuação dos meios aéreos em Portugal são claros naquilo que diz respeito à actuação de aviões e helicópteros.

A orografia, os ventos locais, os obstáculos (como cabos ou postes de distribuição de electricidade, mesmo árvores e edifícios) são apontados como dificuldades de actuação durante o dia. O principal obstáculo, porém, todos o reconhecemos, é a noite a a falta de visibilidade. A noite, tão favorável devido à redução das condições meteorológicas (principalmente o calor), pode ser tão favorável como desfavorável no combate a incêndios. Como torná-la nossa aliada?

Nos Estados Unidos e na Austrália já existem equipas de combate que começam a utilizar durante a noite uma nova tecnologia que é usada em vários cenários de guerra: tecnologia que permite ter visão nocturna (“night-vision technology”).

Com a “Visão Nocturna” os helicópteros podem ver onde se localizam as áreas que ardem com maior intensidade e assim saber onde fazer descargas.

Vejam o vídeo:


Haverá espaço para a utilização deste tipo de tecnologia em Portugal no Futuro?

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011.
A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).

  • Carlos Sotero

    Haverá espaço para a utilização deste tipo de tecnologia em Portugal no Futuro???? Na minha opinião e ja o venho a dizer desde a muitos anos, claro que SIM, desde o aparecimento destas novas tecnologias cá no nosso burgo isto só nao avança se quem manda nao quiser e os interesses instalados de alguns mamões (nas suas quintinhas) nao deixarem está claro, pois se realmente houver interesse em ajudar os bombeiros portugueses nesta matéria este tipo de tecnologia pode e deve ser posto ao nosso serviço seja nas épocas dos fogos florestais ou no resto do ano nos outros socorros ás populações, basta que para isso o queiram !!!!

    • Raul Neto

      É isso mesmo!