Valongo aumenta em 33% subsídio anual para corporações de bombeiros

0

A Câmara de Valongo aumentou em 33% o subsídio anual das corporações de bombeiros, passando atribuir-lhes 144 mil euros, o que constitui um aumento de 1.500 euros por mês para cada associação humanitária, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Valongo, distrito do Porto, aponta que a partir deste ano, cada corporação irá receber anualmente 72 mil euros, em duodécimos mensais de 6.000 euros, uma atualização que representa um aumento mensal de 1.500 euros para cada uma das associações humanitárias do concelho: Valongo e Ermesinde.

“Os bombeiros voluntários são a espinha dorsal que garante a segurança e o socorro às populações. Por isso, esta atualização ao fim de tantos anos é da mais elementar justiça”, considera o presidente da câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, citado em nota camarária.

O autarca elogia “o desempenho altruísta e o inestimável serviço que as duas associações de bombeiros voluntários têm prestado a toda a população do concelho”.

Segundo a nota camarária, a assinatura das adendas aos protocolos entre o município e as Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde e de Valongo realizou-se terça-feira.

“A atribuição destes subsídios assenta na responsabilidade legal da autarquia na área da Proteção Civil, no que respeita ao socorro de pessoas e bens e defesa do património, valores consagrados na Lei de Bases da Proteção Civil”, esclarece a câmara.

DN




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.