Uma mulher com garra ao comando dos Bombeiros Voluntários de Alhandra

0

Carmelita Caetano tem 61 anos e é contra todo o tipo de preconceitos.

Carmelita Caetano, 61 anos, é a nova comandante dos Bombeiros Voluntários de Alhandra (BVA) e torna-se na única mulher no distrito de Lisboa a liderar uma corporação.

É responsável por meia centena de soldados da paz. Está ainda em regime de substituição do anterior comandante – e seu marido – Jerónimo Caetano, figura muito acarinhada no concelho e na região e que foi forçado a retirar-se este ano por ter atingido o limite de idade previsto na lei.

Garante que ser mulher de Jerónimo Caetano é “um legado” que irá carregar até ao fim da vida e afirma que nunca foi pelo marido ser comandante que conseguiu subir na hierarquia. Os homens e mulheres que a acompanham sabem disso e por isso respeitam-na. Sabem que Carmelita foi uma mulher bombeira desde cedo – entrou no quartel pela primeira vez há 40 anos – numa altura em que uma mulher nos bombeiros era algo quase escandaloso.

“Orgulho-me quando digo que fiz carreira. Subi a pulso, fiz recruta a terceira, exames a segunda, exames a primeira, fui sub-chefe, chefe, adjunta de comando, segundo comandante e agora comandante. Não há nada aqui que seja surpresa para mim”, refere.

Carmelita nasceu no dia 8 de Março, Dia da Mulher, uma data simbólica. “Por ser mulher sinto que a responsabilidade é muito grande mas é uma vitória para as mulheres. Já na altura me senti pioneira nestas andanças e agora mais do que nunca sinto que as mulheres estão a ocupar um cargo na sociedade que é merecido e que eu posso contribuir para isso. Dá-me prazer e faz-me sentir bem comigo mesma. Sinto a responsabilidade nos ombros, por ser mulher tenho uma responsabilidade acrescida porque os olhos estão mais postos em nós”, conta a O MIRANTE.

O Mirante




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.