Fernando Rodrigues mantém-se na liderança dos Bombeiros de Fornos de Algodres

0

Fomos conversar com Fernando Rodrigues, o atual Presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Fornos, que vai continuar novo mandato nesta associação, após ter sido reeleito, no passado mês de dezembro e nos falou um pouco do percurso anterior e alguns projetos para o futuro.

Magazine Serrano-São 68 anos a prestar apoio às populações locais?

Fernando Rodrigues–Muita gente trabalhou para que esta associação esteja neste momento como está, foram muitos que contribuíram ao longo destes anos, aqui deixo a minha palavra de gratidão, a todos Presidentes, Comandantes, Bombeiros que saíram, outros que já estão entre nós e outros foram para os quadros de honra, a todos o nosso muito obrigado, em nome da direção.

Neste seu 1º mandato foram dois anos difíceis?

Quando estamos numa associação em que os recursos económicos são poucos, as tarefas tornam-se difíceis, para termos a contas equilibradas, fomos fazendo algumas atividades ao longo do ano e conseguidos adquirir duas novas ambulâncias ao longo destes dois anos, esta última foi apresentada no final de 2016.

Fizemos uma série de candidaturas, ao que sem dinheiro é maios difícil, mas com muito trabalho e dedicação de todos e sabendo que o corpo ativo está connosco é mais fácil, agora as dificuldades vão sempre existir.

Neste novo mandato que agora iniciou, novos projetos vão acontecer?

Sim , vamos continuar a trabalhar em prol desta associação e face a isso, temos  como projeto a aquisição de mais duas viaturas para o combate a fogos florestais, nesse sentidos temos as candidaturas em curso.

Uma remodelação no quartel, que achamos importante, para que este edifício ofereça melhores condições a nível da sua logística e entre outras coisas que poderão surgir.

Em relação ao antigo quartel, que futuro?

Estamos numa fase preparatória de algum projeto que possa existir, estamos atentos ao que vai saindo, este imóvel é nosso, para além de ser útil para termos lá algumas viaturas e onde vamos colocando o material para a campanha Quartel Eletrão.

Mas estamos atentos, pois não está esquecido, estamos a pensar em fazer algo de bom no futuro.

A Campanha Quartel Eletrão está a decorrer a bom ritmo?

Sim, vai estar a decorrer sempre durante o ano, agora no que toca a esta campanha, agora é um concurso nacional , onde no ano passado ficámos em quarto lugar a nível nacional “ Per Capita”, vai estar a decorrer até abril/maio, agora vamos fazer força para recolher o mais possível e estamos prontos para recolher também.

Este é um concurso nacional, mas ao longo de todo ano continuamos a receber artigos já em fim de vida.

Para quando uma Equipa de Intervenção Permanente em Fornos?

Vamos fazer de tudo para que seja uma realidade a curto prazo, pois é pertinente pela área verde que possuímos e também pelos muitos bombeiros que temos no desemprego e seria bom que eles trabalhassem, pois é uma parte social, além do mais nos ajuda nos fogos florestais e noutras áreas de socorro ao longo do ano.

Sozinho é mais difícil, mas vamos pedir apoio à Camara Municipal, para todos juntos fazer um forcing e seja uma realidade em 2017.

A nível nacional está a decorrer uma onda de solidariedade de apoio aos bombeiros, uma ação importante?

Sim é bom que se lembrem dos Bombeiros, pois não é só na fase de Verão, mas todo ano, é feito o trabalho de socorro às populações, a nível local, recentemente foi feito um almoço solidário com a presença de três centenas de pessoas e é bom, pois as pessoas fizeram gosto de contribuir e agradecemos a toda a população.

O grande apoio da População, do Corpo Ativo, Comando, estando todos em sintonia é muito mais fácil, sendo grandes motivos que me fizeram continuar a liderar a direção dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres.

Magazzine Serrano | Por:António Pacheco




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.