Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa celebraram 80 anos de serviço

0

Os Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa celebraram, no passado dia 27 de Junho, 80 anos como corporação ativa, e foi no passado sábado (8 de Julho) que assinalaram a data.

O dia fica marcado por várias atividades, começando pelo hastear da bandeira, seguindo-se uma missa no Santuário de Nossa Senhora da Conceição e o desfile de viaturas pela vila calipolense.

Em conversa com a Rádio Campanário, Inácio Esperança, vice-presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa, relembra que “está a ser um Verão muito complicado”, a data é celebrada algum tempo depois, “deixando passar o luto que o país viveu”.

Segundo o vice-presidente, o octogésimo aniversário é uma data “importante e memorável”, ao qual menciona ser uma corporação sentida pela população com “muita energia”, “muito orgulho e muita honra nos seus bombeiros”.

A representar a Liga dos Bombeiros Portugueses, esteve Adriano Capote, vice-presidente, que em conversa com a RC refere que 80 anos “é muito tempo”.

O vice-presidente da Liga relembra que “há mais atrações para os bombeiros voluntários fora do quarteis”, mencionando “a crise por que passámos”, acrescentando que “fez com que não tenham os meios adequados, para que possam criar condições de atração a que os bombeiros se mantenham no quartel”.

“Agora, já não passam no quartel como se fosse a sua família”, refere Adriano Capote, mencionando o “inverter de politicas”, e relembrando que as corporações são “o principal e, ás vezes, o único agente de proteção civil”.

Segundo o vice-presidente da Liga, “foi uma asneira juntarem os bombeiros na proteção civil”, acrescentando que os bombeiros “deviam ter o seu organismo próprio, tutelado a nível do Estado”.

Considerando “um erro” os bombeiros estarem englobados na proteção civil, exemplificando que se o presidente da Proteção Civil “não for um graduado militar muito grande, não manda nos militares”, e consequentemente “não temos Proteção Civil”, como indica.

Luís Nascimento, vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, diz que 80 anos “é uma data redonda” e “significativa, tendo em conta o papel que o corpo de bombeiros tem desenvolvido”.

O autarca destaca os 80 anos “com muita juventude”, mencionando “ser saudável” para uma atividade de voluntariado.

A terminar as suas declarações, Luís nascimento deseja que “a associação continue por muitos e longos anos” e que “sejam poucas vezes chamados para intervir em caso de socorro ou de combate a incêndios”.

Esteve também presente na cerimónia, Octávio Machado, presidente dos Bombeiros Voluntários de Palmela, que destacou á RC o “empenhamento” e a “disponibilidade de muita gente” ao longo dos 80 anos da corporação.

“Vê-se pela pujança que esta instituição demonstra, que está para muito mais anos”, diz Octávio Machado, a terminar as suas declarações.

Rádio Campanário

Sobre o autor

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.