Vinte e seis concelhos do Norte e Centro em risco máximo de incêndio

0

dia 2Na segunda-feira, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) registou 108 incêndios, que foram combatidos por 2528 bombeiros, com o apoio de 627 veículos.

Vinte e seis concelhos de Portugal continental apresentam hoje risco máximo de incêndio, enquanto o interior Norte, Centro e Sul se encontram em risco muito elevado, divulgou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Vila Real, Braga, Porto, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Leiria e Santarém apresentam alguns concelhos com risco máximo de incêndio, o mais elevado numa escala de cinco níveis, enquanto os distritos de Portalegre, Setúbal e Beja estão com risco elevado.

O cálculo do risco é feito pelo IPMA com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na segunda-feira, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) registou 108 incêndios, que foram combatidos por 2.528 bombeiros, com o apoio de 627 veículos.

O IPMA emitiu dois avisos amarelos – o terceiro mais grave de uma escala de quatro níveis – para as ilhas do grupo central e oriental dos Açores, até às 20:00 de hoje, por causa de chuva e trovoada.

De acordo com o IPMA, as ilhas do grupo central (Terceira, Faial, São Jorge, Graciosa e Pico) vão estar sob a influência de precipitação e trovoada frequente e dispersa, repetindo-se o mesmo cenário no grupo oriental (São Miguel e Santa Maria).

(Fonte: Lusa/ i)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).