União de esforços em Espanha termina com notícia mais triste

0

(Foto: Facebook TEDAX Guardia Civil)

Julen. Nome de criança que fez com que milhões de pessoas por todo o mundo sustivessem a respiração até à madrugada de hoje.

A enorme missão montada em Totalán (Espanha) pela Guardia Civil e diversas outras entidades não permitiu retirar o pequeno Julen com vida.

Foram 13 (treze) dias de grande angústia para a família e para todos aqueles que mantinham a esperança de poder ver sorrir a criança de dois anos.

Complexa, demorada e muito sensível. Foram várias vezes referidas estas palavras para caracterizar a missão – “missão humanitária” como lhe chamou o coordenador de todos os meios – que pretendia trazer para os braços dos pais, já tão marcados pela dor, o sorriso que lhes tinha sido tirado há pouco tempo com a morte repentina de outro filho.

Compreendendo toda a dor da família e todo o esforço das forças que actuaram no terreno, o Portal Bombeiros.pt deixa os sentimentos e um abraço sentido a toda a família e a todos aqueles que durante tantos dias sentiram que ali, naquela terrível armadilha, estava não só o filho adorado de uma família mas também um filho que poderia ser o seu.




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda. Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).