Um comando, ranger e paraquedista para resolver os problemas da Proteção Civil

0

Novo Comandante Nacional de Socorro tem uma característica pouco comum entre os militares.

A Associação de Oficiais das Forças Armadas defende a nomeação do Coronel Duarte da Costa, vindo do Exército, para Comandante Nacional da Proteção Civil e diz que tem todas as características para cumprir bem a missão.

Duarte da Costa é o terceiro comandante nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil em menos de um ano. O anterior esteve apenas cinco meses no cargo, saindo em colisão com o Governo.

O presidente da Associação de Oficiais, António Mota, explica que estamos perante um homem acima de tudo “operacional” e adianta que não está a cometer nenhuma inconfidência ao contar que Duarte da Costa tem uma característica pouco comum: completou os três cursos das três tropas especiais do Exército, ou seja, Comandos, Rangers e Paraquedistas.

O representante da associação de oficiais sublinha que Duarte da Costa tem experiência nos fogos, tendo feito o planeamento das ações de emprego dos meios e capacidades do Exército no combate aos incêndios, apoiando a Proteção Civil nacional.

António Mota recorda que só existirão no país algumas dezenas de pessoas que completaram os três cursos das tropas especiais do Exército, o que prova que é uma pessoa com enorme força de vontade, conhecimento do terreno e comando de homens, com “condições mais que suficientes para um cargo tão exigente”.

TSF




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.