Um bombeiro morreu e nove ficaram feridos na Serra do Caramulo

2

IncendiosUm dos bombeiros ficou ferido com gravidade e vai ser transportado de helicóptero para o hospital. Em actualização.

Um bombeiro morreu e nove ficaram feridos, um deles com gravidade, esta sexta-feira, depois de terem sido cercados pelo fogo que lavra na Serra do Caramulo, no concelho de Tondela.

Ao que a Renascença apurou, a vítima mortal é uma bombeira.

Segundo José Bismarck, que está a comandar as operações no terreno, o bombeiro que ficou gravemente ferido vai ser transportado de helicóptero do INEM para o hospital.

O comandante operacional distrital de Aveiro disse ainda que há também um bombeiro desaparecido, mas sublinhou ser “muito cedo para dizer mais alguma coisa”, afirmou José Bismarck, cerca das 16h00.

Ao que a Renascença apurou, os feridos serão bombeiros oriundos da região de Lisboa, que fazem parte de um grupo de reforço que ontem seguiu da zona da capital para a Serra do Caramulo.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil, o incêndio, que deflagrou às 00h25 de quarta-feira, em Silvares, tem três frentes activas.

No combate às chamas estão 237 operacionais, sendo 230 bombeiros, 71 viaturas e seis meios aéreos.

“Canadair” franceses já estão em acção
No combate ao fogo da Serra do Caramulo já estão os dois aviões “Canadair” franceses que ao final da manhã chegaram a Portugal.

É a primeira missão dos aparelhos que vieram ajudar no combate aos incêndios e que vão ficar durante seis dias baseados em Monte Real.

Já os aviões espanhóis, também dois pesados “Canadair”, depois de na quarta-feira terem actuado em Góis e no Caramulo, hoje ainda não tiveram qualquer missão em Portugal.

Viseu fustigado por quatro incêndios
No distrito de Viseu estão em curso outros quatro fogos. O de maior dimensão lavra perto de Nogueira de Alcofra, no concelho de Vouzela, onde estão cerca de 180 operacionais.

Os esforços dos bombeiros combatem também outros três fogos nos concelhos viseenses de Resende, Tarouca, Castro Daire.

No distrito de Vila Real, estavam em curso às 17h00 seis incêndios. O que lavra há mais tempo está perto da localidade de Vale Égua, no concelho de Murça, onde estão cerca de meia centena de operacionais.

Registo ainda para outros concelhos dentro do distrito de Vila Real também com incêndios em curso, como Vila Pouca de Aguiar, Murça, Boticas e Valpaços.

FONTE: RR

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

  • Zé Português

    Era bom que alguém investiga-se os contratos das companhias aereas e que se fizessem varias questão. Se todos os aviões que levantam voo para fogos, fossem devidamente vigiados haveria todos os anos este problema? Não podiamos ter a nossa força aerea a realizar este tipo de trabalho? Será que este ano os fogos não começaram mais cedo porque houve problemas com os contratos destes senhores? Será que estas companhias punham aviões no ar quer recebecem por levantar ou não? Não querendo acusar ninguém várias pessoas dizem já ter visto aviões a largar objetos em plena mata que começou a arder e nunca ouvi noticias sobre isto… alguma coisa não está bem não acham? Estas vidas perdidas valem mais que todo o dinheiro que este negócio tem à sua volta. Só tenho penha que não fiquem queimados os filhos destes senhores que no entanto devem de andar a gozar umas boas férias com este dinheiro sujo.

    Obrigado pela atenção à minha reflexão mas não podia ficar calado e dizer aquilo que penso. Ainda estamos num país Democrático acho eu!!

  • Carlos Câmara Leme

    Quando se diz que existiram Bombeiros de Albufeira, a fazer tudo por tudo para salvarem o maior pulmão de Portugal, estão a falar de Bombeiros de Albufeira do Algarve