Última Hora: Máquina de rastos virou-se em Oleiros

0

Uma máquina de rastos que trabalhava no combate ao incêndio de Cardal, em Oleiros, no distrito de Castelo Branco, virou-se ao final da tarde.

Cerca das 19 horas, enquanto procedia a trabalhos numa das frentes do incêndio, a máquina de rastos, pertencente ao Município de Oleiros, capotou. O condutor/manobrador ficou debaixo da máquina e acabou por morrer no local.

Várias fontes do Portal Bombeiros.pt confirmaram que o homem, funcionário da autarquia de Oleiros, tinha uma vasta experiência em acções de combate a incêndios com a utilização deste equipamento.

O presidente da autarquia, em declarações à Antena 1, já confirmou que se tratava de um “funcionário exemplar”.

Este incêndio teve início às 15h59 e rapidamente ganhou proporções que dificultaram o combate. Por volta das 21h, o incêndio foi finalmente dominado.

No terreno encontram-se 133 bombeiros apoiados por 41 veículos de combate.




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).