Uber é mais um a ajudar nos incêndios de Pedrógão Grande

0

Em meio à delicada situação em Pedrógão Grande, o povo português tem sido muito solidário com a região e com os bombeiros. A vila, localizada no centro do país e que tem pouco menos de 4000 habitantes, sofre com um largo incêndio desde o final da semana passada. Nesse sentido, o povo português vem se solidarizando na causa: e até mesmo a companhia Uber, com sede nos Estados Unidos, resolveu fazer parte daqueles que de alguma forma ajudaram.

Na última segunda-feira, dia 19, o Uber esteve em prol a ajudar e recebeu donativos para Pedrógão Grande. Isso aconteceu nas regiões de Lisboa e Porto, doações que aconteceram até as 17 horas.

Quem usou a aplicação na segunda-feira teve a opção de oferecer donativos, que depois foram levados até os quartéis de bombeiros em Lisboa e no Porto. De lá, foram encaminhados até aos bombeiros que estão a combater o fogo. Uma acção de solidariedade que faz a diferença, pois nenhum donativo é pouco em um momento tão complicado como este.

O recolhimento de doações do Uber foi uma das últimas actividades de solidariedade antes da Liga dos Bombeiros suspender as doações. Isso aconteceu na tarde da última segunda, quando Jaime Marta Soares, presidente da Liga, disse que os stocks já estão lotados graças a ajuda do povo português.

“Agradecemos do fundo do coração, mas não recolham mais alimentos para entrega enquanto não houver uma nova comunicação da Liga dos Bombeiros Portugueses, caso volte a haver necessidade”, afirmou Jaime.

A Liga dos Bombeiros tem sido muito activa durante todo período após o incêndio em Pedrógão Grande. Este é o maior incêndio de Portugal desde os ajustes feitos na reunião em congresso extraordinário da LBP, que ocorreu no início do ano nas instalações do Casino da Figueira da Foz. Em meio as roletas, um dos jogos mais tradicionais e famoso na região, foram discutidas novas normas para os bombeiros do país.

Desde a notícia do incêndio, a ajuda tem sido grande aos bombeiros e em nenhum momento faltou solidariedade dos portugueses. No domingo, um dia após o fogo deflagrar, Constança Urbano de Sousa, ministra da Administração Interna, deu a seguinte declaração: “Estamos a assistir a uma enorme vaga de solidariedade e é de louvar. No entanto, eu queria fazer um apelo: O facto de as pessoas estarem a dar muitos mantimentos está neste momento a causar-nos algumas dificuldades de logística porque ficámos com excesso de alimentação”.

Entre as ajudas que precisaram ser cessadas, também está a dos bombeiros espanhóis. Mais de 60 mobilizaram-se para combater o fogo em Pedrógão Grande, mas não passaram a fronteira. “Por vezes há pessoas com excesso de voluntarismo que podem querer empenhar-se sem ter qualquer tipo de enquadramento”disse Constança. No entanto, ela disse que 80 bombeiros espanhóis chegaram para ajudar outro incêndio, em Góis.

Tem sido uma acção conjunta e de muito esforço para combater todo fogo que dominou o concelho de Pedrógão Grande. Entre cerca de 500 bombeiros, ajuda da população e de empresas de fora, o trabalho em equipa tem prevalecido.

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.