Três mortos e vários desaparecidos em deslizamento de terras nos EUA

0

deslizamento Handout of officials surveying a large mudslide near Oso, WashingtonUm deslizamento de terras no estado norte-americano de Washington fez três mortos, mas pelo menos 18 pessoas continuavam desaparecidas na noite de domingo (hora de Lisboa).

O deslizamento, que as autoridades locais suspeitam ter resultado da chuva que tem caído na região, ocorreu na manhã de sábado, por volta das 10h45 (17h45 em Portugal continental), nas imediações de uma auto-estrada que liga as localidades de Arlington e Darrington, a cerca de 80 quilómetros de Seattle.

Foram salvas oito pessoas, entre as quais um bebé de seis meses e um idoso de 81 anos, que estão internados em estado crítico no Harborview Medical Center, na capital do estado.

A porta-voz do xerife do condado de Snohomish (uma localidade com apenas 9000 habitantes), Shari Ireton, disse que ainda foram ouvidos pedidos de socorro no sábado, mas as autoridades não conseguiram entrar na área devido à instabilidade do terreno – o deslizamento atingiu uma extensão de cerca de 1,5 quilómetros.

Já neste domingo, quando foi finalmente possível aceder à zona, não foram ouvidas mais vozes.”Não há palavras para descrever a ansiedade”, disse o governador de Washington, Jay Inslee, numa conferência de imprensa em Arlignton.

O chefe dos bombeiros do condado de Snohomish, Travis Hots, disse que o deslizamento de terras destruiu pelo menos 30 habitações, e alertou para a possibilidade de haver ainda mais pessoas desaparecidas, já que as autoridades não sabem se alguns automóveis que circulavam na auto-estrada foram apanhados.

“Suspeitamos que haja mais pessoas [desaparecidas], mas é muito perigoso enviar equipas de salvamento para o local”, disse o chefe dos bombeiros, numa conferência de imprensa também em Arlington.

O bebé de seis meses foi salvo poucos instantes depois do deslizamento. “Ouvimos gritos que vinham de uma casa a cerca de 100 metros de onde nós estávamos”, disse Sierra Sansibar, uma mulher que circulava de automóvel na auto-estrada.

“Vários homens correram para o local e resgataram um bebé de seis meses. Havia lama, utensílios de casa espalhados por todo o lado, pessoas a gritar… Toda a gente estava coberta de lama”, disse Sierra Sansibar, citada pelo jornal The Seattle Times.

Depois de duas semanas de fortes chuvas, os meteorologistas dizem que as próximas horas vão dar algumas tréguas às equipas de salvamento, pelo menos até à noite de segunda-feira.

(Fonte: Público)

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).