SIRESP vai custar mais 200 milhões de euros

0

O Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) vai custar ao Estado mais 200 milhões de euros. A notícia é avançada pelo Jornal Económico, que teve acesso ao último relatório da unidade técnica de apoio às Parcerias Público-Privadas referente ao primeiro trimestre deste ano.

De acordo com o documento, os cofres públicos deverão ter de pagar a esta concessionária 41 milhões de euros referentes ao ano de 2016 que só serão liquidados este ano.

Além desta verba está previsto o Estado pagar à concessionária do SIRESP mais 155 milhões de euros até ao final de 2021.

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, disse na quarta-feira que o Estado gasta por ano 40 milhões de euros com o SIRESP.

Na comissão parlamentar Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, a ministra adiantou que o SIRESP é um “sistema de comunicações seguro”, não só para os agentes da proteção civil, como também para os polícias, sublinhando que “não é apenas para situações de emergência”, mas “para o dia-a-dia”.

SIC

 

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.