Sete concelhos em risco muito elevado de incêndio

0
(Fonte: IPMA)

(Fonte: IPMA)

Sete concelhos dos distritos de Santarém, Viseu, Faro e Castelo Branco apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, segundo informação disponível na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

De acordo com o IPMA, em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos de Monchique (Faro), Mação e Sardoal (Santarém), Vila de Rei, Sertã e Oleiros (Castelo Branco) e Moimenta da Beira (Viseu).

O IPMA colocou também em risco elevado de incêndio vários concelhos dos distritos de Faro, Évora, Beja, Setúbal, Santarém, Castelo Branco, Portalegre, Leiria, Coimbra, Guarda, Viseu, Aveiro e Vila Real.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral oeste até final da manhã.

Durante a tarde, está previsto um aumento de nebulosidade nas regiões do interior norte e centro com possibilidade de ocorrência de aguaceiros.

A previsão aponta também para vento em geral fraco do quadrante oeste, soprando moderado no litoral a sul do Cabo Carvoeiro, em especial durante a tarde e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

O IPMA prevê ainda pequena descida da temperatura mínima nas regiões do litoral norte e centro e subida da máxima.

Em Lisboa as temperaturas vão oscilar entre 16 e 25 graus Celsius, no Porto entre 14 e 22, em Bragança entre 13 e 28, em Viseu na Guarda entre 11 e 26, em Coimbra entre 12 e 25, em Castelo Branco entre 14 e 30, em Portalegre entre 13 e 29, em Évora entre 12 e 30, em Beja entre 13 e 30, em Faro entre 17 e 25 e em Santarém entre 13 e 27.

(Fonte: Noticias ao Minuto)




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.