SERTÃ – Gala dos bombeiros distinguiu personalidades, entidades e bombeiros

0

Há dois anos a esta parte a Federação dos Bombeiros do Distrito de Castelo Branco decidiu criar uma gala onde são homenageados bombeiros, personalidades e entidades que, pelo seu desempenho e iniciativa, tenham contribuído para a promoção, dignificação e desenvolvimento da atividade, missões de socorro ou salvamento nas associações e corpos de bombeiros, sendo que cabe a cada associação e à federação escolher o nome dos homenageados.
Este ano a cerimónia decorreu na Sertã com José Mariano, presidente da Federação Distrital a lembrar que da união nasce a força e essa tem surgido sempre que os bombeiros são solicitados em todas as frentes. Apesar das dificuldades pelas quais têm passado, este presidente relembrou o apoio sempre disponível por parte das autarquias. Esta ideia foi igualmente sublinhada por Adelino Gomes, vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses. À Sertã também veio deixar boas notícias, tudo porque dentro de poucos dias sairão normas que regulamentam a formação e que a tornará mais fácil e barata para as associações. Além deste facto “estão reunidas as condições para ainda este ano termos um rastreio na saúde e sermos apoiados nessa área”, acrescentou.
A formação para progressão na carreira deixou de ser uma polémica para passar a ser um facto enraizado, sendo que para tal contribuiu positivamente a descentralização e, neste caso em concreto as Unidades Locais de Formação de Proença Nova e de Castelo Branco, como veio confirmar Rui Esteves, Comandante Distrital de Operações de Socorro. Mas se a formação é importante, também o é ter viaturas aptas a desempenhar todo o tipo de serviços e este comandante, dirigindo-se a João Paulo Catarino, presidente da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa pediu “ajuda para fazer candidaturas para que algumas viaturas sejam substituídas por novas e por outras adequadas à função”.
Se anteriormente se havia dignificado o apoio das autarquias, José Farinha Nunes, presidente da autarquia sertaginense confirmou que da parte da autarquia anfitriã o mesmo iria “continuar a existir”.
No final da sessão solene foram distinguidos bombeiros, personalidade e entidades propostos pelas corporações.
Assim as Associações dos Bombeiros Voluntários de Belmonte, Idanha-Nova, Fundão e Vila de Rei homenagearam os seus corpos ativos, a de Castelo Branco distinguiu Joaquim Morão ex-autarca do concelho, Covilhã propôs o empresário têxtil Paulo de Oliveira, Oleiros distinguiu o adjunto de Comando Luís Miguel Martinho Antunes, os bombeiros de Proença-a-Nova e Penamacor homenagearam as respetivas autarquias locais e os bombeiros de Vila Velha de Ródão propuseram o antigo presidente da Assembleia-geral Joaquim da Conceição Lopes. A federação distinguiu o Comando Distrital de Operações de Socorro da Autoridade Nacional de proteção Civil.
Antunes da Silva, presidente da Assembleia-geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cernache do Bonjardim foi o nome proposto pela direção “pelo seu apoio decisivo na criação desta associação” e Francisco Laia Nunes foi homenageado pelos Bombeiros Voluntários da Sertã “pela atribuição de diversos donativos” que serviram para aquisição de material de apoio à corporação e de uma viatura.

(Fonte: Rádio Condestável)

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).