Serra do Caramulo outra vez no centro das atenções

0

florestaA Serra do Caramulo é no fim de semana invadida por voluntários que têm como missão plantar vinte mil árvores para devolver o verde a zonas deixadas enegrecidas pelos incêndios nos concelhos de Tondela e de Vouzela.

No concelho de Tondela, 800 voluntários aderiram à campanha de reflorestação “Plantar o Caramulo”, lançada há um mês, inscrevendo-se numa plataforma digital criada para o efeito.

“A adesão foi muito boa, maior do que esperávamos”, disse à agência Lusa a vereadora da Câmara de Tondela Carla Pires, acrescentando que, atendendo ao número de pessoas envolvidas, ao invés das seis mil árvores inicialmente previstas, serão plantadas dez mil no sábado de manhã.

Esta ação pretendeu congregar um conjunto de movimentos cívicos, de voluntariado, que foram surgindo ao longo dos últimos tempos, na sequência dos incêndios do último verão. Dos concelhos abrangidos pela Serra do Caramulo, o de Tondela foi o mais afetado.

Neste projeto, a autarquia tem como parceiros as Juntas de Freguesia, o Agrupamento de Escolas Tomás Ribeiro, os bombeiros, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a Autoridade Nacional de Proteção Civil e o Regimento de Infantaria 14.

Segundo Carla Pires, estão disponíveis para a plantação cerca de seis hectares de área ardida, onde serão colocadas as espécies consideradas adequadas a estas zonas, nomeadamente o carvalho português, a bétula, o medronheiro e a “pseudotsuga”.

Estão definidos locais de plantação na área da União de Freguesias de São João do Monte e Mosteirinho (as envolventes à capela da Abóboda e à capela do Castelo), da freguesia do Guardão (Cadraço, Carvalhinho, posto de vigia e Casa do Guarda), da União de Freguesias de Caparrosa e Silvares (Souto Bom e Silvares) e de Santiago de Besteiros (Monte de São Marcos).

Estas áreas ficarão licenciadas para plantações de movimentos cívicos, de grupos organizados ou não, durante um período de dois anos.

Também no concelho de Vouzela, voluntários vão plantar dez mil árvores nas áreas ardidas, no sábado e no domingo, no âmbito da ação “Vamos Florestar Vouzela”. A autarquia estima que participem perto de cem pessoas em cada um dos dias.

Integrada nas comemorações do Dia Mundial da Floresta, esta ação de voluntariado vai centrar-se na plantação de várias espécies – como castanheiro, carvalho, cipreste do Buçaco, bétula e freixo – no Lugar da Penoita e Nogueira, em Alcofra.

Esta iniciativa do município realiza-se em parceria com a Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente, no âmbito do seu projecto ProNatura, e conta com o apoio de uma entidade bancária que ofereceu as árvores ao concelho.

A Associação de Desenvolvimento do Dão, Lafões e Alto Paiva, o Agrupamento de Escuteiros de Campia, a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vouzela e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas também colaboram.

(Fonte: LUSA/Porto Canal)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).