Satélites da NASA vão ajudar a avaliar progressão dos incêndios em Portugal

0

Estudo assinado por 11 investigadores e liderado pelo Instituto Superior de Agronomia propõe uma nova metodologia para avaliar as previsões dos bombeiros.

A Proteção Civil deverá usar no próximo verão imagens de satélite para avaliar o avanço de grandes incêndios florestais. O novo método foi sugerido por um grupo de investigadores portugueses, que já este mês publicaram um estudo numa revista internacional da especialidade com uma nova metodologia de avaliação das previsões dos bombeiros.

A ideia é usar um satélite da NASA, que todos os dias passa quatro vezes por cima de Portugal, para perceber se as previsões feitas nos grandes incêndios fazem ou não sentido.

A investigadora que liderou este trabalho explica à TSF que as imagens de satélite são gratuitas e ficam logo disponíveis na Internet, sendo que em Portugal nunca foram usadas com esta finalidade.

Ana Sá acrescenta que podem poupar-se meios humanos e observar zonas com acessos muito complicados ou mesmo inacessíveis, evitando colocar vidas em risco.

Os investigadores que fizeram este estudo andaram mais de um ano a comparar a evolução dos fogos e as imagens de satélite, com o objetivo de avaliar a qualidade das previsões e ter isso depois “em conta na tomada de decisões operacionais ou sobre os combustíveis florestais”.

A meta final é ajudar no combate aos fogos com melhores previsões da propagação dos incêndios, através de uma nova metodologia de avaliação das simulações de propagação dos incêndios que, segundo o ISA, “representa um contributo significativo de apoio à tomada de decisões num contexto de gestão do fogo”.

O estudo demorou ano e meio a ser concluído e é assinado por 11 investigadores de várias faculdades, nomeadamente do Centro de Estudos Florestais do Instituto Superior de Agronomia (ISA) da Universidade de Lisboa, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

O artigo foi publicado recentemente e no próximo verão o novo método e as imagens de satélite serão testadas em colaboração com a Proteção Civil, desde que existam grandes incêndios como aqueles que afetaram Portugal em 2016.

(fonte: tsf.pt)




Sobre quem enviou a noticia

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.