Sapadores Bombeiros de Lisboa desconvocam greve de quinta-feira

0
Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Os Sapadores Bombeiros de Lisboa desconvocaram hoje a greve que estava marcada para quinta-feira, depois de, segundo fonte sindical, o presidente da Câmara se ter comprometido a satisfazer algumas reivindicações daqueles profissionais.

“Vamos manter a greve de dia 12 [de junho], à exceção do Regimento de Sapadores Bombeiros”, afirmou hoje à Lusa o dirigente Vítor Reis, do STML, no final de uma manhã de discussão entre a direção daquele sindicato.

Vítor Reis adiantou, contudo, que foi cancelada a greve ao trabalho extraordinário entre 13 e 22 junho, assim como a paralisação dos trabalhadores da limpeza urbana da cidade no dia 14 de junho.

A decisão surge menos de um dia depoias de o STML ter estado reunido durante quatro horas e meia com o executivo municipal nos Paços do Concelho, em Lisboa, e na sua origem estiveram as propostas apresentadas na terça-feira pela Câmara, como a entrada imediata de 150 trabalhadores para a área da limpeza urbana. Destes, 125 serão avençados e os restantes contratados através do Contrato Emprego-Inserção (CEI), do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), o que se traduz num reforço de 25 trabalhadores avençados, face ao que foi anunciado pela autarquia na semana passada.

A paralisação de quinta-feira, dia dos Casamentos do Santo António, das Marchas Populares e na véspera do dia da cidade, foi convocada pelo STML e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), abrangendo todos os setores e funcionários da autarquia e das juntas de freguesia de Lisboa.

Os trabalhadores queixam-se da falta de pessoal, uma situação dizem ter como consequência o elevado número de horas de trabalho, e das más condições laborais.

Segundo números do STML, a descentralização das competências do serviço de limpeza urbana para as juntas de freguesia levou à saída de 650 trabalhadores, sendo que na autarquia ficaram menos de 500 e 180 não estão aptos para efetuar aquelas tarefas.

(Fonte: Notícias ao Minuto)

 

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).