Rui Moreira enalteceu a importância “daqueles que dão tudo a troco de nada”

0

rui moreira

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, enalteceu hoje a prática e a importância “daqueles que dão tudo a troco de nada”, considerando ser “inquestionável o valor incomensurável” que o voluntariado tem na coesão social.

“Porque a coesão social é bandeira desta Câmara, porque é inquestionável o valor incomensurável que o voluntariado tem nesse desiderato, não podíamos deixar passar esta data sem lhe prestarmos o devido destaque”, afirmou Rui Moreira esta manhã, na abertura do Fórum 2013 “O Voluntariado em Tempos de Crise”.

Esta iniciativa da autarquia, que assinala o Dia Internacional do Voluntariado, decorre desde 2007, ano em que foi fundado o Serviço Municipal de Apoio ao Voluntariado.

Para Rui Moreira, assinalar este dia tem como objetivo “exaltar a prática e a importância daqueles que dão tudo em troca de nada” de natureza material, sendo que “a recompensa interior de cada um dos voluntários será um infinito bem-estar com o mundo e consigo próprios”.

O voluntariado, acrescentou, na sociedade em geral, e no Porto em particular, “assume uma importância nevrálgica para o funcionamento de muitas organizações, sejam elas de solidariedade social, de índole cultural, cívica, desportiva ou recreativa, institucional ou informal”.

Rui Moreira afirmou estar convicto de que “o voluntariado é hoje uma das práticas que mais contribui para um efetivo exercício de cidadania”, acrescentando ser “inegável” a sua importância no combate à exclusão social.

O Serviço Municipal de Apoio ao Voluntariado é essencialmente suportado numa aplicação informática, alojada na página da internet da autarquia e criado para “facilitar e promover o encontro entre cidadãos que desejam exercer o voluntariado e as instituições promotoras do mesmo na cidade”, lembrou o autarca.

O serviço conta atualmente com 112 instituições inscritas e recebeu já a visita de 9.996 voluntários.

 

(Fonte: Notícias ao Minuto)

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).