Resposta a emergências “mais eficaz” em Matosinhos

0
Resposta a situações de emergência em Matosinhos será "mais célere e eficaz"  Foto: Ivo Pereira/Global Imagens

Ivo Pereira/Global Imagens

A Câmara de Matosinhos apresenta esta quinta-feira um sistema de que permite, em tempo real, a partilha de informação de ocorrências entre proteção civil, bombeiros e polícia municipal, acionar meios e alertar a população.

A Autarquia garante que se trata de um modelo pioneiro no país. O Sistema Municipal de Gestão de Emergência de Matosinhos (SMGEM), concebido integralmente pelos serviços municipais com o apoio de uma empresa especializada em sistema de informação geográfica, faz uma integração das ocorrências, cruzando dados, gerindo meios e recursos, permitindo, em tempo real, conhecer, planear, decidir e intervir, explicou esta autarquia do distrito do Porto, em comunicado. E, assim, dá-se uma resposta “mais célere e eficaz” às diferentes ocorrências.

“Proteção Civil, Polícia Municipal e Bombeiros estão ligados nesta rede, partilham dados e comunicam em tempo real, o que vai diminuir os tempos de resposta e aumentar a eficácia na resolução”, adiantou o vereador da Proteção Civil, citado na nota.

José Pedro Rodrigues explicou que sempre que a Central de Emergência Municipal receber uma chamada a dar conta de uma ocorrência é feito um registo, enviado um e-mail para o piquete da Proteção Civil, a quem cabe fazer a avaliação no local.

Depois dessa avaliação, o sistema permite que sejam acionados “de imediato” os operacionais e equipamentos necessários para enfrentar o problema, acrescentou.

O responsável adiantou que o sistema, integrando a informação e referenciação geográfica municipal, possibilita ainda a gestão de avisos por mensagens escritas ou e-mail às populações “potencialmente afetadas” por determinado evento.

“Num caso de ocorrências extremas, como incêndios ou inundações, possibilita avisar as pessoas da proximidade dos incidentes e indicar os melhores procedimentos a adotar”, reforçou.

Em cenários onde se afigura necessária a retirada de pessoas, o sistema permite saber que equipamentos se encontram em determinada zona, designadamente se há escolas, lares, unidades de saúde ou fabris, vincou.

O vereador revelou que, além destas valências, e face ao atual estado pandémico, o sistema vai permitir também a georreferenciação de surtos.

Segundo a Autarquia, Matosinhos é um dos concelhos com maior probabilidade de ocorrência de sinistros com consequência graves, uma vez que integra no seu território parte do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, o Porto de Leixões, unidades industriais e uma mancha florestal periurbana.

Por isso, o planeamento do socorro a acidentes aéreos, marítimos, rodoviários, ferroviários e incêndios exigem “especial atenção” neste concelho que, pela proximidade do mar, tem “sempre presente” a questão da erosão costeira.

Fonte: Jornal de Noticias

About author

Paulo Reis

É natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 25 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde apresentou o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Subchefe. Foi responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem dos BV Esmoriz e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com. É o responsável do Departamento de Relações Públicas do portal Bombeiros.pt