Quinze pessoas intoxicadas com gás na Lousã

0

 

Pelo menos 15 pessoas foram intoxicadas devido a uma fuga de gás numa oficina de artesanato, na Lousã, “mas não correm perigo de vida”.

“As pessoas foram assistidas por precaução”, algumas no local do acidente, enquanto outras foram transportadas para o Centro de Saúde da Lousã e para hospitais de Coimbra, adiantou fonte da GNR local.

VMER

O alerta da fuga de gás foi dado pouco antes das 17 horas, disse uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

De acordo com o CDOS, estariam 17 pessoas nas instalações, mas nem todas precisaram de tratamento médico.O acidente verificou-se na ArcilCerâmica, uma das unidades de produção da Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL), ao lado do quartel da GNR, na Ponte do Areal.

Três sinistrados foram levados para o Centro de Saúde local, tendo um destes sido transferido para a urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde já se encontravam mais cinco.

No Hospital dos Covões, também em Coimbra, deram entrada três pessoas intoxicadas, acrescentou a fonte do CDOS.

Estiveram no local 19 op

eracionais dos corpos de bombeiros da Lousã, Serpins e Miranda do Corvo, apoiados por oito veículos, além de uma equipa em viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Coimbra.

Fonte: jn.pt




Sobre quem enviou a noticia

Ângelo Santos

Ângelo Santos

E natural do Porto e criado em Gondomar, assume-se como um “tripeiro de gema” pela forte influência e proximidade à cidade do Porto. Nasceu praticamente no seio dos bombeiros derivado à presença de familiares nas fileiras, onde de perto acompanhou a sua evolução e ganhou gosto pela causa. Integra na atualidade o corpo de bombeiros de Valbom no Concelho de Gondomar, onde exerce funções de bombeiro de 2º, com vínculo profissional de Operador de Comunicações. Fez ainda parte do projeto bombeirosdeportugal.com.