Quedas de árvores, inundações e acidentes devido ao mau tempo

0
Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

O Comando Nacional de Operações de Socorro disse à TSF que das 00h00 às 16h30 foram registadas cerca de 350 ocorrências, a maioria relacionadas com quedas de árvores e inundações.

“O maior número de ocorrências (200) centrou-se na queda de árvores, em particular nos distritos de Aveiro, Braga, Coimbra, Leiria e Porto, a que se juntam cerce de 50 ocorrências de inundações, a maioria no distrito de Coimbra, e as quedas de estruturas no distrito do Porto”, informou Pedro Araújo, do Comando Nacional de Operações de Socorro da Associação Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Na zona do Grande Porto, o mau tempo tem provocado também fortes constrangimentos na circulação automóvel e vários acidentes de trânsito.

As fortes rajadas de vento e a chuva intensa originaram a queda de uma árvore de grande porte na VCI, causando o congestionamento do trânsito, que apenas circula numa das suas três faixas de rodagem. Também na Praça Mouzinho de Albuquerque, na Boavista, o trânsito apenas circula numa das faixas.

As condições climáticas adversas causaram, igualmente, danos na Torre do Lidador, no centro da Maia, que obrigou à criação de um perímetro de segurança e ao corte do trânsito, devido à queda de uma peça metálica do edifício, referiu fonte do município.

Já em Vila Nova de Gaia, a queda de uma árvore de grande porte obstruiu uma passagem de acesso ao Centro Hospitalar de Gaia/Espinho, conseguindo-se entrar para as Urgências mas não sair, disseram os Bombeiros Sapadores. Uma outra queda de árvore junto à igreja de Vilar de Andorinho, impediu um caminho de acesso hospitalar.

O mau tempo que se faz sentir hoje na região de Aveiro provocou a queda de dezenas de árvores sobre viaturas e destelhou duas casas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

No distrito de Aveiro, na escola João Carlos Celestino Gomes, em Ílhavo, uma árvore de grande porte caiu no recreio, mas não atingiu nenhum aluno. O mau tempo provocou ainda o destelhamento de duas habitações, na freguesia de Esmoriz, em Ovar.

Em Viseu, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) registou esta tarde 11 quedas de árvores, uma das quais em cima de um carro, mas sem provocar vítimas.

TSF/Lusa




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.