Queda de muro junto à Universidade do Minho causa três mortos durante sessão de praxe

0

bragaA queda de parte de um muro, numa zona residencial junto ao campus de Gualtar da Universidade do Minho, em Braga, provocou esta tarde a morte de três estudantes, causando ainda pelo menos um ferido grave.

O acidente registado na Rua do Vilar, do lado oposto aos dos prédios de residências e bares onde se concentram dezenas de curiosos, está a mobilizar vários meios de socorro. As circunstâncias em que ocorreu ainda não estão cabalmente esclarecidas, mas algumas fontes referem que os jovens estariam numa brincadeira, um desafio entre cursos, que implicaria a subida ao muro, com cerca de dois metros de altura, pelos vencedores. Todas as vítimas terão cerca de vinte anos.

O acidente, para o qual o INEM foi alertado às 19h42, ocorreu numa zona onde habitualmente decorrem actividades relacionadas com a praxe universitária. O terreno que o muro vedava é um descampado, também vizinho do campus e de um antigo hospital psiquiátrico, que tem sido utilizado como local de estacionamento. Fonte académica disse ao PÚBLICO que as vítimas mortais são todas alunos do curso de Informática da Universidade do Minho, instituição em cujas instalações as praxes estão interditas.

A equipa de intervenção psicológica e todos os meios do INEM de Braga foram mobilizados para o local, aonde acorreram também várias viaturas de corporações de bombeiros da cidade. Os pais das vítimas foram chamados ao local.

Os estudantes em causa não usavam o traje académico mas t-shirts, presume-se que identificadoras do curso. Alguns deles encontravam-se em cima do muro que ruiu. Fonte da PJ disse ao PÚBLICO que já foram identificadas algumas pessoas que terão testemunhado o acidente, para inquirição, e confirmou que, no local, se comenta que os estudantes participariam em brincadeiras do âmbito da praxe, sublinhando, contudo, que esse é um aspecto que carece ainda de confirmação.

Segundo o chefe Francisco Braga, dos bombeiros municipais, o ferido grave foi transportado para o hospital da cidade. As três vítimas mortais permanecem no local à espera do delegado de saúde. As últimas informações dão ainda conta de dois feridos ligeiros. Os jovens em causa sofreram traumatismos no tórax, braços e cabeça.

A falta de segurança do muro era há muito comentada em Braga e já tinha motivado queixas de munícipes.

Elementos do Laboratório da Polícia Científica da PJ do Porto também estão no local. Segundo a Lusa, a PSP de Braga informou que vai participar o acidente ao Ministério Público, a quem caberá dar seguimento ou arquivar o caso, de acordo com o resultado das investigações.

Por volta das 22h, a reitoria da Universidade do Minho emitiu um comunicado sobre o assunto: “Ocorreu hoje, ao final da tarde, perto do campus de Gualtar da Universidade do Minho, um acidente de que resultou a morte de três estudantes da universidade e ferimentos em três outros. A Universidade do Minho lamenta profundamente o sucedido, apresenta às famílias dos estudantes falecidos as suas mais sentidas condolências e exprime a sua solidariedade para com todos aqueles que foram afectados por esta tragédia”, lê-se no texto assinado pelo reitor António Cunha.

(Fonte: Público)

 




Sobre quem enviou a noticia

Paulo Reis

Paulo Reis

É Natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 18 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde atualmente, apresenta o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Subchefe É na atualidade responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem da corporação e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com.