Quatro concelhos do país com risco elevado de incêndio

0

risco incêndioO IPMA colocou hoje sob risco elevado de incêndio os concelhos de Alcoutim e Loulé (Faro), Barrancos (Beja) e ainda o de Castelo Branco.

Os concelhos algarvios de Alcoutim e Loulé, mas também os de Castelo Branco e Barrancos apresentam hoje risco elevado de incêndio, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou hoje sob risco elevado de incêndio os concelhos de Alcoutim e Loulé (Faro), Barrancos (Beja) e ainda o de Castelo Branco.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil registou no domingo nove incêndios, os quais foram combatidos por 30 operacionais com o apoio de 14 veículos.

O IPMA prevê para hoje, nas regiões norte e centro, céu geralmente muito nublado, com ocorrência de períodos de chuva fraca, sendo por vezes moderada no litoral a norte do Cabo Mondego, e apresentando abertas nas regiões do interior, com ocorrência de aguaceiros fracos durante a tarde. O vento soprará fraco a moderado, e espera-se uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões do interior.

Para a região sul, o IPMA prevê céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral oeste, com possibilidades de ocorrência de chuvisco na faixa costeira ocidental até ao início da manhã. O vento soprará fraco a moderado de noroeste, soprando moderado no litoral oeste e barlavento algarvio, em especial a partir da tarde, e nas terras altas. Prevê-se uma pequena descida da temperatura mínima nas regiões do interior, mas uma pequena subida da temperatura máxima, em especial nas regiões do interior.

Faro será a cidade mais quente com 28 graus Celsius, em Beja e Evora são esperados 25, 23 no Funchal, 22 em Lisboa, Angra do Heroísmo e Santa Cruz, 19 em Bragança, 18 em Vila Real, Braga e Viana do Castelo e 17 no Porto.

(Fonte: i)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).