Quatro carros de bombeiros destruídos num incêndio na localidade de Carvoeira

0
Imagem: Bombeiros.pt

Imagem: Bombeiros.pt

Está a ser uma tarde complicada no combate aos incêndios. As chamas já destruíram quatro carros das corporações de bombeiros de Vila Nova de Poiares, Penacova e Brasfemes. Os bombeiros tentam desviar as labaredas da aldeia de Carvoeira, no concelho de Penacova. Ao todo são quase 800 bombeiros que estão a tentar combater quatro fogos nos distritos de Castelo Branco, Viseu e Coimbra.

 Quatro incêndios lavram desde o início da tarde em localidades dos distritos de Viseu, Castelo Branco e Coimbra, mobilizando quase 800 bombeiros.

Quatro carros de bombeiros foram esta tarde consumidos pelas chamas no incêndio que lavra na localidade de Carvoeira, no concelho de Penacova, destruindo duas viaturas dos bombeiros voluntários de Penacova, uma da corporação de Vila Nova de Poiares e uma quarta dos bombeiros de Brasfemes.

Neste incêndio quatro bombeiros foram apanhados pela mudança de orientação do vento e tiveram de ser assistidos no centro de saude, mas não oferecem cuidados especiais.

Na localidade de Carvoeira, Penacova, no distrito de Coimbra, estão quase 350 bombeiros a combater as chamas desde as  13 horas numa zona de floresta com uma frente ativa tendo sido acionado já depois das 17 horas o helicóptero bombardeiro pesado que se juntou aos dois aviões bombardeiros médios anfíbios que já se encontravam a combater o incêndio desde as 14.30 horas.

Em Monsanto, concelho de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, pouco mais de 150 bombeiros combateram um incêndio em zona de mato que deflagrou cerca das 13 horas e que às 16.45 horas tinha apenas uma frente ativa, mas entretanto já dominado.

Em Macieira, São Pedro do Sul, no distrito de Viseu, continua em curso o incêndio em zona florestal, com uma frente ativa, que deflagrou às 13:19, mas na última hora, o dispositivo de bombeiros passou de 121 para pouco menos de 100 elementos.

Em Vila Longa, no concelho de Satão, está ativo um incêndios em floresta com duas frentes ativas às 16 horas e que estava a ser combatido por mais de 200 bombeiros.

FONTE: RTP

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.