Quartel dos bombeiros do Entroncamento foi remodelado

0
foto  de Bruno Oliveira

foto de Bruno Oliveira

A obra custou 429 mil euros e foi comparticipada pelo QREN em 354 mil euros. A remodelação do quartel permitiu aumentar em mais 30% a área coberta e trouxe também melhores condições de conforto e operacionalidade

O Quartel dos Bombeiros Voluntários do Entroncamento esteve em obras e foi apresentado, em versão melhorada e aumentada, ao ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, que esteve nas instalações da corporação para inaugurar esta nova vida da infraestrutura. 

O presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Entroncamento, José Salvado, referiu que, “esta melhoria constitui uma homenagem à associação e aos bombeiros”, salientando o apoio dado pela autarquia em meios humanos e aconselhamento técnico. O presidente da corporação referiu ainda que o edifício passa a estar dotado de camaratas, espaços de convívio, cozinha, bar, central de comunicações (ainda não concluída), vestiário, portões de emergência, e sala de formação.

Já o presidente da Câmara, Jorge Faria, aproveitou a ocasião para falar de outras obras em falta no concelho, nomeadamente, no que diz respeito à necessária construção de uma nova esquadra da PSP. Jorge Faria lembrou que “a atual esquadra apresenta condições deploráveis para todos quantos necessitam de a usar, quer profissionalmente, quer como cidadãos”. O autarca pediu ainda que o Entroncamento possa ser dotado de “meios de socorros aptos para intervenção em situações de desastre no âmbito da ferrovia”. “Parece que seremos dos poucos países da Europa onde as forças de intervenção, nomeadamente os bombeiros não possuem este tipo de meios. A nossa localização, a nossa história, justificam este equipamento”, afirmou o autarca.

Já o ministro Miguel Macedo preferiu falar de incêndios florestais e aproveitou para anunciar que o orçamento para combate a fogos passa dos 75,5 milhões de euros, do ano passado, para 85 milhões em 2014. Segundo o governante, o Estado gostaria mesmo só de gastar 50 milhões mas o certo é que, no ano passado, ultrapassou o orçamento em mais 14 milhões de euros.

 Fonte: oribatejo.pt



Sobre quem enviou a noticia

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.