Protecção Civil alerta para aumento do risco devido ao tempo quente e seco

0
Risco de Incêndio para dia 15 (IPMA)

Risco de Incêndio para dia 15 (IPMA)

Segundo o IPMA, o vento poderá soprar com intensidade durante o dia de sexta-feira, em especial nas regiões Norte e Centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou hoje a população para o aumento do risco de incêndio entre sexta e segunda-feira, devido às previsões de tempo quente e seco em todo o território continental.

Em comunicado, a Proteção Civil refere que, face às previsões meteorológicas, é possível que o risco de incêndio se torne elevado na generalidade do território, com “especial incidência no período compreendido entre 15 de agosto e previsivelmente até 18 agosto, a partir do qual se prevê um ligeiro desagravamento”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê, para os próximos dias, aumento da temperatura máxima para valores iguais ou superiores a 30 graus, subida dos valores da temperatura mínima que poderão atingir os 20 graus, em especial nas regiões do interior, e diminuição dos valores da humanidade relativa para valores da ordem dos 20 a 30 por cento.

Segundo o IPMA, o vento poderá soprar com intensidade durante o dia de sexta-feira, em especial nas regiões Norte e Centro.

Devido às previsões de tempo quente e seco, a ANPC vai acionar, entre as 08:00 de sexta-feira e as 20:00 de segunda-feira, o alerta amarelo (o terceiro de uma escala de cinco) do nível de prontidão do sistema de operações de socorro, no quadro do dispositivo de combate a incêndios florestais.

Risco de Incêndio para dia 16 (IPMA)

Risco de Incêndio para dia 16 (IPMA)

No comunicado, a Proteção Civil recorda que é proibida a realização de queimadas ou fogueiras, a utilização de equipamentos de queima e de combustão, destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, lançamento de balões com mecha acesa, ou de qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume junto aos espaços florestais.

A ANPC recomenda ainda à população para que adeque os comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, além de alertar os grupos populacionais mais vulneráveis para que tomem as medidas de autoproteção para situações de calor.

(Fonte: i)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).