Os números foram revelados por Rui Luís, Secretário Regional da Saúde, aquando do início de uma ação de formação sobre técnicas de combate a incêndios, que inclui dois cursos de Controlo de Flashover de nível I.

A presente ação de formação é promovida pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), em colaboração com o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa e destina-se a 24 bombeiros da Região, refere nota do Gacs.

“Este curso pretende dar aos bombeiros melhores condições de formação para a eventual necessidade de enfrentarem situações extremas de incêndios, que são raras nos Açores, mas, se acontecer, estarão preparados”, afirmou Rui Luís.

A ação de formação inclui um simulacro de Controlo de Flashover dentro de um contentor, sendo uma das situações que impõe maior risco para os bombeiros em cenário de combate às chamas.

Trata-se de uma combustão súbita, um fenómeno térmico passível de ocorrer maioritariamente em incêndios estruturais, e é acompanhado por condições de desenvolvimento muito específicas, que levam a uma rápida evolução e progressão das chamas e gases combustíveis.

Na ocasião, o secretário da tutela, destacou, as condições logísticas existentes no Centro de Formação do SRPCBA para a realização de ações de formação desta natureza,um espaço que já foi “reconhecido pelos responsáveis do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa como um dos melhores centros de formação do país“, frisou.

O Centro de Formação da Proteção Civil dos Açores dispõe de espaços de manobra que permitem a prática de exercícios destinados a simular incêndios em diversas estruturas em cenários o mais próximo da realidade de situações de socorro.

www.acorianooriental.pt