Proteção Civil destruiu mais um ninho de vespas asiáticas no Porto

0

Vespa  AsiáticaA Proteção Civil coordenou, na noite de terça-feira, a destruição de mais um ninho de vespas asiáticas na zona da Prelada, no Porto, uma semana depois de ter sido dado o alerta por um morador de uma urbanização afetada.

O ninho, com perto de 50 centímetros de diâmetro e cerca de cinco mil exemplares do inseto também designado por vespa velutina, encontrava-se a mais de dez metros de altura, na copa de uma árvore, o que obrigou ao recurso de uma escada dos Bombeiros Sapadores Portuenses para ser incinerado.

Este é já o terceiro ninho de vespas asiáticas que Pedro Santos, técnico ambiental da empresa Enxame d’Abelhas, incinera na zona da Prelada desde o início do ano, numa operação que considera «mais perigosa que em meios rurais», dada a proximidade da população.

«A cidade do Porto já tem referenciados alguns ninhos que estão a ser destruídos o mais rapidamente possível», disse à Lusa o técnico ambiental, frisando que com a chegada do outono e a queda das folhas, a frequência da sua deteção entre os ramos das árvores poderá aumentar.

«Começam a revelar-se alguns, mas para já não é alarmante», considerou Pedro Santos, salientando o papel da Proteção Civil no rastreio dos ninhos em zonas urbanas.

Segundo o técnico ambiental, que é também apicultor, a vespa asiática está prestes a entrar em período de hibernação, que dura normalmente até à primavera, pelo que assegura que a deteção de ninhos por parte de populares não deve ser motivo para alarmes, dado que não representam um perigo neste período.

«Com a hibernação, as vespas acabam por sair, depois da morte da vespa fundadora do ninho», explica Pedro Santos, sublinhando que «as obreiras acabam por desaparecer, depois da morte dos machos, que podem ainda fecundar novas fundadoras de ninhos, antes de morrer».

De acordo com o técnico, um ninho de vespas velutinas tem, em média, capacidade para produzir seis vespas fundadoras de novos enxames, as chamadas rainhas, pelo que a disseminação da vespa asiática, caso não haja controlo das populações, aumenta sempre a um ritmo exponencial, que ameaça os ecossistemas em que eclodem.

A cidade do Porto tem, para já, controlada a multiplicação dos ninhos de vespas velutinas, sendo que o técnico de exterminação tem agendado apenas «alguns serviços de eliminação em Matosinhos», ao longo desta semana.

Diário Digital com Lusa

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.