Proteção Civil: Câmara do Porto coordena ajuda para sem-abrigo em tempo frio

0

sem-abrigo---pobreza---pobre1773b762_400x225Os serviços de proteção civil da Câmara do Porto estão já a “coordenar com parceiros institucionais” uma ajuda aos sem-abrigo da cidade para enfrentar o frio que se tem feito sentir, especialmente durante o período noturno.

Em declarações à Lusa o vereador da proteção civil da câmara do Porto, Manuel Sampaio Pimentel, afirmou que à semelhança do que tem acontecido nos anos anteriores, e sempre que há indicações de períodos de frio acentuado, e a câmara contacta o hospital de São João, o Hospital de Santo António e a Metro do Porto, instituições que têm “todas as condições para acolher quem mais necessita”.

Em anos anteriores, em períodos de vagas de frio, a Câmara do Porto, então liderada pelo social-democrata Rui Rio, solicitou à Metro a abertura de algumas estações durante o período noturno para que os sem-abrigo ali pudessem permanecer, tendo a empresa disponibilizado as estações da Casa da Música e Bolhão para o efeito.

Sampaio Pimental disse ainda que neste apoio aos sem-abrigo duas equipas do batalhão dos Sapadores Bombeiros do Porto, em “colaboração com instituições que habitualmente ajudam os sem-abrigo”, vão fazer “rondas diárias pela cidade para distribuir cobertores e refeições quentes”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê a continuação de tempo frio e acentuado arrefecimento noturno, com vento moderado a forte nas terras altas, pelo que emitiu um aviso na segunda-feira à noite à população em que recomenda também cuidados na estrada.

A situação meteorológica pode provocar formação de geada e tornar o piso escorregadio, em especial nas regiões do interior.

São recomendados cuidados também para evitar intoxicações por inalação de gases, por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras.

“É necessária especial atenção aos grupos mais vulneráveis: crianças e idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas”, bem como a população sem-abrigo, avisa a Proteção Civil.

 

(Fonte: Porto Canal)

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).