Pilotos em estado grave após capotamento em rali

0

 

foto DELFIM MACHADO / JN

foto DELFIM MACHADO / JN

Um acidente com a dupla Miguel Pereira e Marco Oliveira obrigou ao fim antecipado do rali de Montelongo, em Fafe, este domingo à tarde. O carro foi o terceiro a sair da linha de partida. Ficou sem estabilidade poucos minutos depois das 14 horas, à passagem por São Gens. Durante o socorro dois bombeiros sofreram ferimentos ligeiros.

Um salto mal calculado numa lomba fez com que o carro capotasse ao longo de 50 metros por uma zona de mato, sem público. Marco Oliveira, piloto, foi retirado do carro pelos espetadores e pela dupla de pilotos seguinte, que parou para acudir.

Já o navegador Miguel Pereira ficou preso e só conseguiu sair após ser desencarcerado pelos bombeiros de Fafe. Ambos sofreram ferimentos graves e foram transportados para o hospital de Guimarães. Ao final da tarde, a Inersel, equipa de Marco de Canaveses, garantiu que “ambos estão livres de perigo”.

Marco e Miguel aproveitaram o rali de Montelongo para testar o novo carro, um Bmw M3, depois de outro acidente no rali de Famalicão. Em Fafe, Herculano Antas e Luís Silva foram os únicos a cortar a meta antes do cancelamento.

“A direção de prova optou por cancelar apesar de não estar ninguém do público ali”, disse, ao JN, Sérgio Aguiar, da organização. O responsável destaca “o cuidado da parte da organização em retirar o público das zonas de perigo”. Durante o socorro dois bombeiros sofreram ferimentos ligeiros.

Fonte: JN

About author

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.