Pilhas recolhidas na Beira Interior vão ajudar os bombeiros

0

As pilhas recolhidas em 14 municípios da Beira Interior vão ajudar as corporações de bombeiros de cada concelho, numa campanha dinamizada pela Resistrela, empresa responsável pela recolha de resíduos sólidos da Cova da Beira, e pela Ecopilhas.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Resiestrela explica que será atribuído às corporações de bombeiros um donativo de 200 euros por cada tonelada de pilhas depositadas nas caixas de recolha que se encontram nos quartéis dos bombeiros voluntários dos concelhos abrangidos.

“A Resiestrela, como empresa socialmente responsável e com o intuito de despertar a população para a importância da reciclagem, desenvolveu a campanha, onde é proposto um desafio aos quartéis dos bombeiros voluntários dos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Manteigas, Meda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso, para a promoção de recolha de pilhas”, refere a nota de imprensa.

Segundo a informação, no máximo serão atribuídos até 600 euros por cada corporação, sendo que o valor recolhido será depois convertido em equipamentos individuais de segurança (fatos, máscaras, luvas, e botas), “garantindo assim a sua segurança no combate a fogos florestais”.

Com a designação “Ajudem-nos a Ajudar – Os Bombeiros Merecem”, esta campanha é realizada em colaboração com a Ecopilhas e constitui uma ação de sensibilização de notoriedade pública para a deposição do fluxo das pilhas, que tem como objetivo de dotar os quartéis dos bombeiros de caixas para pilhas.

Os promotores da campanha lembram que também se pretende que sejam os próprios elementos dos quartéis a dinamizarem e sensibilizarem a comunidade envolvente em entregar as pilhas.

A Resiestrela tem sede no Fundão e é responsável pela concessão do sistema multimunicipal de triagem, recolha seletiva, valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos provenientes de 14 municípios da Beira Interior, designadamente Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Manteigas, Meda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso.

O sistema serve atualmente uma população de cerca de 194.000 habitantes e uma área de 6.160 quilómetros quadrados.

Jornal do Fundão




Sobre quem enviou a noticia

Ana Romaneiro

Ana Romaneiro

Nasceu em Évora onde cresceu e estudou. Desde muito cedo que partilha o gosto pela informática, que, a levou a tirar um curso profissional técnico de Gestão de Sistemas Informáticos, profissão que exerce na atualidade. A sua ligação aos bombeiros surge aos 13 anos ao entrar na fanfarra dos Bombeiros de Évora, onde permaneceu até 2013. Na atualidade integra a corporação os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, no posto de bombeira de 2º.