Parecer aponta violação de regras básicas no combate a incêndios no verão

2

incendioForam cometidos erros básicos nos cinco incêndios que registaram vítimas mortais, no verão passado, refere um parecer técnico/operacional da autoria de Orlando Ormazabal, diretor executivo da Afocelca. Violação de regras que se estenderam desde o comandante das operações de socorro até aos bombeiros que estavam no fim da linha, ou seja na frente de fogo.

No documento a que a Antena 1 teve acesso, a avaliação técnica conclui por violação grave das regras de segurança individual, desagregação das equipas, estratégias de combate mal definidas, mal montadas, má avaliação das condições, com consequentes erros de manobra, viaturas mal posicionadas face às condições do terreno e do comportamento do fogo, atitudes precipitadas, falta de coesão na equipa e, até, abandono de elementos das equipas de combate por parte de responsáveis superiores.

Os cinco acidentes com vítimas foram analisados caso a caso, e o parecer técnico conclui que estes erros de atuação se repetiram na maioria dos casos analisados. O parecer, pedido pelo Comandante Operacional Nacional da ANPC, foi elaborado com base em documentos fornecidos pela Proteção Civil, entre os quais as fitas de tempo e visitas aos locais dos acidentes. De fora ficaram as entrevistas aos operacionais envolvidos.

Nas 10 páginas que constituem este parecer operacional, Orlando Ormazabal, engenheiro florestal da Afocelca, deixa várias recomendações. O especialista alerta para a necessidade de nunca serem esquecidas as regras estabelecidas na formação em matéria de “comportamento do incêndios, segurança no combate e organização e controlo das operações”.

FONTE: RTP

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

  • gonçalo silva

    deviam ter vergonha ate de publicarem isto….muito triste mesmo…

  • António Reis

    Certo que os prevaricadores devem ser punidos pelo ato que cometeram. CRIME
    Mas, daí até terem uma responsabilidade plena nas mortes dos bombeiros vai uma distância humana e de júris prudência. A intenção dos supostos incendiários não era matar, e cremos que nem que as proporções fossem tais.Quem foram os responsáveis? Os mesmo que sempre que avistam fumo e estão instalados no ar-condicionado, ou têm os bombeiros da GRIF ocupados com outras tarefas, deixaram as chamas “caminhar” ao sabor do vento.
    Esta situação e outras serão teses de debate em tribunal como defesa..