Panela de pressão explode e assusta residentes de prédio em Portimão | Fotos 

0

Os residentes do número 82 na Rua D. Carlos I, em Portimão, acabaram por ser evacuados das suas casas, esta noite, 8 de fevereiro, na sequência do rebentamento de uma panela de pressão, numa das habitações.

Numa primeira informação avançada ao «barlavento», fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), confirmou «uma explosão de gás», cujo alerta foi dado às 21h23.

Para o local foram, de imediato, os Bombeiros Voluntários de Portimão e a Polícia de Segurança Pública (PSP), «com seis veículos e um total de 14 operacionais», segundo a mesma fonte em declarações ao «barlavento», minutos após o incidente. No local, esteve ainda uma ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), de prevenção a eventuais feridos resultantes da explosão.

Um troço daquela rua foi vedado ao trânsito pela PSP, para garantir a segurança de quem passava junto ao prédio, que fica em frente à rotunda das «conserveiras» e a dezenas de metros do Museu de Portimão.

O «barlavento» apurou junto do vice-presidente da Câmara Municipal de Portimão, Joaquim Castelão Rodrigues, que também foi de imediato para o local, que afinal o aparato deveu-se «ao rebentamento de uma panela de pressão, não tendo havido feridos, porque não estava ninguém naquela divisão da casa».

Ainda assim os restantes habitantes não ganharam para o susto, bem como os vizinhos dos prédios mais próximos, que rapidamente se juntaram na rua para perceber o que se teria passado. «Ouvi um estrondo muito forte e pensei que tivesse sido uma explosão, mas pelo que já sei foi uma panela de pressão, que rebentou na casa da vizinha do segundo andar e partiu a chaminé (exaustor) e o fogão», contou uma das residentes no prédio.

Após os Bombeiros terem verificado os estragos e garantido que não haveria qualquer fuga de gás, na sequência do incidente, os residentes puderam voltar às suas casas.

FONTE: barlavento.pt

Sobre o autor

Pedro Fonseca

Pedro Fonseca

É natural e residente em Gouveia, a sua vida profissional está ligada nestes últimos 17 anos à área de consultadoria em seguros. Em 2013 foi fundador da empresa LICATEL - Soluções em Telecomunicações onde é sócio/gerente. Desde tenra idade ingressou nas camadas jovens dos Bombeiros de Gouveia tendo permanecido alguns anos nos quadros, ultimamente passou pela Direcção da referida Instituição dinamizando a área de comunicação e imagem. Frequentou a licenciatura em Gestão de Marketing no IPAM de Aveiro. Passou por diversas Associações de Gouveia dando o seu contributo.