“Os Bombeiros Voluntários acabam em 2025”

0

O caminho que temos feito nos últimos 15 anos, está a conduzir-nos, infelizmente, à extinção dos corpos de bombeiros voluntários como hoje os conhecemos, porquê? Porque sem homens e mulheres não há corpos de bombeiros.

A escassez de operacionais tem preocupado as direções e comandantes de todos os corpos de bombeiros do país. Porém, há quem continue a viver num mundo encantado e insiste em afirmar, que: “…o voluntariado está bem e recomenda-se”.

As sucessivas reformas legislativas, iniciadas ainda nos mandatos do Doutor Duarte Caldeira, nomeadamente:

  1. Limite de mandatos para os elementos de comando;
  2. Cumprimento de horas operacionais e formativas;
  3. Avaliação dos bombeiros voluntários;
  4. Criação de novas carreiras;
  5. O fim da carreira de auxiliares especialistas, entre outras;

Foram algumas das medidas que contribuíram e muito, para o esvaziamento dos quadros dos bombeiros voluntários do país. Muitos naturalmente dirão: “mas ajudou a fazer a limpeza nos quadros”, naturalmente que ajudou, mas limpou quem devia e não devia.

Com a aprovação destas medidas, (que muitos apregoaram de “reorganização dos corpos de bombeiros”) quantas promoções congelou? Quantos bombeiros desmotivou? Quantos passaram à reserva por incumprimento de horas, mas que, estavam presentes quando necessário? Quantos passaram ao quadro de honra por não terem outra alternativa? Quantos abandonaram os bombeiros pela instabilidade das sucessivas mudanças de comando?

Os bombeiros atravessam hoje, o momento mais dramático da sua história no que concerne ao voluntariado, face às exigências e à atualidade do mundo. Há quarteis fechados, há quarteis que não têm um simples centraleiro permanente, há quarteis (espantem-se!) que só são quarteis porque os edifícios e os veículos estão lá.

Os ativos de uma empresa são o bem mais precioso que ela pode ter, tal como os elementos que constituem os quadros dos corpos de bombeiros, muitas vezes mal tratados, injustiçados e sem condições de trabalho!
Querem um exemplo recente? Os bombeiros estão na primeiríssima linha da frente contra o COVID19, lidam com o vírus primeiro que médicos, enfermeiros e auxiliares médicos, mas, não estiveram na prioridade para serem vacinados!

Culpabilizo pela inercia todas as entidades que representam os bombeiros e as suas associações, culpabilizo a ANEPC e a Secretária de Estado da Proteção da Proteção Civil, que, conhecendo bem a realidade dos bombeiros em Portugal e o seu papel no socorro, os abandonam num momento tão importante como este.

Enquanto isto, assistimos todos os dias nos OCS à vacinação de grupos que sabe Deus qual o seu critério de vacinação. Haja respeito por quem dá tanto de si em troco de um mero reconhecimento ou uma palavra de gratidão.

Este abandono é só mais uma prova de que, estamos a chegar ao fim de 152 anos de história de bombeiros voluntários, Guilherme Cossoul, Maestro e fundador da primeira Associação de bombeiros em Portugal, já deve andar à volta no túmulo, o seu esforço e dedicação está a chegar ao fim!

Em jeito de conclusão, para que queremos Federações que representam as Associações de Corpos de Bombeiros, uma Liga (que mais parece um pau mandado do governo), se não cumprem com o seu papel? Só para irem a festas e batizados? Os Bombeiros Portugueses dispensam essas presenças!

Costumo dizer entre bons amigos que, os Bombeiros Voluntários acabam em 2025, e reitero hoje aqui, partilhando convosco o mesmo sentimento, oxalá esteja enganado!

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.