Os Grandes Incêndios Florestais e os Acidentes Mortais Ocorridos em 2013 – Parte 1

0

capa relatório 2013O trabalho que se segue é um documento do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais do Departamento de Engenharia Mecânica, da Faculdade de Ciências e Tecnologia, da Universidade de Coimbra.

O mesmo foi realizado por Domingos Xavier Viegas, Luís Mário Ribeiro, Miguel Abrantes Almeida, Ricardo Oliveira, M. Teresa Pais Viegas, Jorge R. Raposo, Valéria Reva, A. Rui Figueiredo e Sérgio Lopes.

O mesmo refere que “o ano de 2013 foi particularmente grave no tocante aos incêndios florestais (IF) em Portugal, não apenas pela elevada extensão da área ardida, como sobretudo pela incidência de acidentes pessoais, alguns deles mortais. Para além do drama vivido por muitas pessoas, que perderam parte dos seus bens materiais e bem estar, foi particularmente sentida no País a perda de vidas humanas, em especial a dos oito Bombeiros e de um Autarca, que faleceram em ações de combate aos incêndios. Devemos referir ainda duas outras mortes em território nacional, que ocorreram em ações relacionadas com os incêndios florestais, embora se não tratasse, nestes casos, de combatentes, mas sim de populares, que faleceram em acidentes decorrentes dos incêndios.

Por iniciativa do MAI, por intermédio da ANPC, a equipa do CEIF foi convidada a preparar um relatório de análise dos dois grandes incêndios ocorridos em Alfândega da Fé e Caramulo, assim como dos casos em que ocorreu a perda de vidas, em acidentes relacionados com os incêndios de 2013. Este convite, que veio na sequência de um semelhante feito em 2012, a propósito do grande incêndio florestal ocorrido em julho em Tavira e São Brás de Alportel, foi por nós aceite, apesar do curto prazo que nos foi proposto, face à extensão e complexidade dos casos a tratar. Aceitámos este encargo cientes das dificuldades inerentes a um trabalho desta natureza, com o intuito de prestar um serviço ao País, à causa da defesa da floresta portuguesa contra os incêndios e à salvaguarda da segurança de todos os intervenientes nessa causa. Fazemo‐lo, como sempre, com o intuito de, através do conhecimento e da análise dos factos, apreender as lições que deles se possam extrair e contribuir, de uma forma construtiva e positiva, para a melhoria do sistema. Não é nosso propósito acusar ou responsabilizar qualquer pessoa ou entidade pelas ações que descrevemos ou pelos seus resultados. Não podemos no entanto escamotear a realidade ou deixar de expor as situações que nos foram dadas a apurar, com toda a verdade, para que sejam conhecidas por quem de direito e para que, por meio de uma melhor formação e com melhores conhecimentos, se possam adotar os bons exemplos e evitar as ações que porventura tenham conduzido a resultados menos bons.”

Os Grandes Incêndios Florestais e os Acidentes Mortais Ocorridos em 2013_- Parte1

Os relatórios de análise permitem uma melhor avaliação das ações desenvolvidas, para que em situações futuras, se atinjam de forma mais célere as metas, com as quais as instituições estão comprometidas.

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).