Novo Comandante dos Voluntários de Famalicão da Serra já tomou posse (actualizado)

1
Hugo Rocha

Hugo Rocha

Decorreu na passada sexta-feira, dia 20, às 21 horas, no Largo da Praça, na freguesia de Famalicão da Serra, a tomada de posse de Hugo Rocha como novo Comandante dos Voluntários de Famalicão da Serra.

Numa sessão presenciada pelo Portal Bombeiros.pt e por cerca de quatro centenas de pessoas, onde se encontravam o Presidente, Álvaro Amaro, e dois vereadores, Sérgio Costa e Victor Amaral, da Câmara Municipal da Guarda, o 2.º CoDis da Guarda, José António Oliveira, o Presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito da Guarda, Álvaro Guerreiro, os Presidentes dos órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, o Presidente da Freguesia e o Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Famalicão da Serra, para além de convidados de outras associações humanitárias, foram feitas diversas promoções e foi benzida, pelo pároco Francisco Barbeira, a ambulância de transporte de doentes que foi adquirida pela corporação.

O momento “alto” da noite foi a tomada de posse de Hugo Rocha. Tendo lembrado o Comandante Francisco Gonçalves e o Sérgio Rocha, ambos símbolos daquele corpo de bombeiros, o novo Comandante apelou ao espírito de união entre todos os “seus” bombeiros, pois, lembrou, a conjuntura económica não permite que a vida da corporação, tal como a de outras, esteja facilitada.

O Portal Bombeiros.pt espera e deixa o desejo de muita sorte ao novo Comandante e aos Voluntários de Famalicão da Serra.

Leia o discurso de tomada de posse do Comandante Hugo Rocha:

“Foi há cerca de dez anos que iniciei, como cadete, o meu percurso como bombeiro. Um percurso inteiramente cumprido neste mesmo corpo de bombeiros, a cuja vida e causa sempre me dediquei de corpo e alma.

Ao longo destes breves anos, desde que entrei por aquele portão, vi crescer um corpo de bombeiros que, apesar de todas as dificuldades, consegue em muitos aspetos ser um exemplo para muitos, como é o caso do nosso espirito de união, que considero único.

Neste Corpo de Bombeiros vivi vários momentos, alguns maus, outros muito especiais e hoje, este dia, é um desses momentos especiais que tenho o prazer de partilhar convosco. Vivi também a partilha de uma herança de sangue e amizade que muito me honra e que nunca mais desaparecerá, nem da mente nem do coração de todos aqueles que comigo caminham nesta luta de “Vida por Vida”.

É por isso que, permitam-me, dirijo as minhas primeiras palavras às pessoas que mais contribuíram para a minha formação enquanto homem, bombeiro, e agora comandante.

À minha mãe e aos meus irmãos cabe uma palavra simples, em primeira mão, de reconhecido e profundo agradecimento por terem sabido fazer de mim o homem que hoje sou. Sem o apoio e incentivo deles, hoje seria, certamente, um homem menos feliz, menos capaz de apreciar os amigos, a família e esta pequena e grande comunidade que é Famalicão da Serra.

Aos meus amigos, apenas quero agradecer todo o vosso apoio e dizer que conto convosco nesta nova missão, lutando pela procura da melhoria efectiva deste corpo de bombeiros e na missão, ainda mais importante, de formar as novas gerações.

Os Bombeiros de Famalicão passaram, nestes breves anos, por momentos muito difíceis, como a partida de Bombeiros amigos, o Sérgio Rocha e o Francisco Gonçalves. A sua memória, porém estará sempre presente entre nós, lado a lado connosco, nesta luta e gravados no coração de cada um de nós, para sempre.

As dificuldades que tivemos de vencer foram muitas, e serão cada vez mais, pois a crescente exigência assim o dita, mas acredito que juntos seremos capazes de as ultrapassar e de nos tornarmos cada vez melhores, pois o nosso objectivo é servir a população, com EXIGÊNCIA, DEDICAÇÃO e RESPONSABILIDADE. Essas dificuldades, que com todos partilhei, permitem-me dizer, sem a menor ligeireza, que a Associação Humanitária dos Bombeiros de Famalicão da Serra e o seu corpo de bombeiros são a minha segunda família. São-no há muito tempo. Uma família de adoção, mas uma família inteira, à qual me sinto orgulhoso por pertencer.

Como comandante desta corporação, cujas funções aceito hoje solenemente, não podia deixar de me referir aos meus amigos e superiores hierárquicos com quem tive o privilégio de viver e trabalhar como bombeiro.

Ao lado do Cmdt. Francisco Gonçalves e do 2º Cmdt. Mário Santos, alcancei os melhores ensinamentos que um bombeiro pode desejar. A eles, em público, remeto aquilo que já fiz em privado, um sincero agradecimento e reconhecimento pessoal. Amigo Francisco, muito obrigado pela confiança que depositaste em mim há um ano atrás e pela amizade e companheirismo que partilhámos.

Aos bombeiros e amigos, Albano Romano, Joaquim Ruano, Valter Ruano, Filipe Esteves, agradeço o exemplo da coragem demonstrada nos momentos difíceis que têm atravessado.

– Agradeço ainda a todo o corpo activo e aos nossos Cadetes e Infantes o apoio, o respeito, a paciência e a compreensão que têm tido e que irão ter no futuro;

– Agradeço à Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra a confiança e a responsabilidade que hoje depositam nas minhas mãos;

Aos antigos bombeiros, também deixo o meu agradecimento, pois todos são merecedores de que nos recordemos que foram os seus contributos individuais e coletivos que fizeram desta instituição o que ela é hoje.

Por fim, à população, especialmente desta minha terra, posso apenas prometer trabalho e empenho, mas contando sempre com a vossa preciosa colaboração especialmente para dar apoio aos nossos homens e mulheres nos momentos mais complicados.

A todos vós, Família, amigos, e bombeiros, mais do que palavras ou gestos para mostrar o quanto vos sou devedor do que sou e do que me destes, em afeto, solidariedade e conforto, posso apenas prometer o meu empenho total na missão que agora abraço com outra responsabilidade.

Nesta hora, em que me cabe a enorme honra de ser empossado como comandante desta Corporação, sei que me espera, sem dúvida, mais trabalho, do qual não tenho qualquer receio, para o qual não me faltam vontade, empenho, nem motivos para dar mais ainda de mim próprio do que dei até esta data.

Espera-me, sobretudo, mais responsabilidade no cumprimento dos direitos e obrigações que se esperam de uma instituição como a que honramos. Mais responsabilidade, acima de tudo, por me caber a mim, agora, a tomada de decisões na direção deste corpo de bombeiros.

Uma responsabilidade que, já a partir de hoje, estabeleço como uma responsabilidade coletiva: minha, em primeiro lugar, mas também de todos os bombeiros e bombeiras que envergam a farda desta corporação.

As condições económicas, financeiras e, por consequência, sociais que o país atravessa fazem antever que o comando desta corporação não terá a vida facilitada, à semelhança aliás de muitas outras corporações um pouco por todo o país. Neste ponto, também é certo que estou um pouco menos preocupado, pelo facto de saber que a meu lado estarão homens e mulheres que já deram, e continuam a dar, provas que são capazes do melhor.

Quero apostar na criação de condições a nível físico e material, para que outros, depois de mim e de nós, continuem o trabalho fazemos.

Quero apostar no rejuvenescimento da corporação, mantendo em funcionamento, apesar das dificuldades, a escola de cadetes e infantes, garantindo assim a continuidade da corporação e a prestação de apoio à população de Famalicão e das comunidades vizinhas.

Naquilo que de mim depender, terão em Famalicão da Serra um comandante empenhado no serviço público, solidário e voluntariamente profissional, porque todos vocês merecem.

Com esta promessa, e de coração pequenino e embaraçado pela emoção, deixo um último agradecimento pessoal e em nome de todos os bombeiros de Famalicão da Serra,

Muito obrigado a todos os presentes.”

 

(notícia actualizada às 13h50m com o discurso, na íntegra, do Comandante Hugo Rocha)

 

Portal Bombeiros.pt, sempre a abrir caminhos aos Bombeiros Portugueses!

Entra na página do Facebook do Portal Bombeiros.pt (https://www.facebook.com/www.Bombeiros.pt), faz “Gosto” e faz parte da inovação e das novidades nos Bombeiros Portugueses!

 

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).