Neve, chuva, vento e agitação marítima: Proteção Civil deixa alerta à população devido ao mau tempo

0

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil divulgou medidas preventivas.

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), espera-se nas próximas 48 horas a previsão de condições meteorológicas adversas.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (Prociv) veio mesmo lançar um alerta à população, destacando os períodos de precipitação, por vezes forte, acompanhada de trovoada, com vento mais intenso na noite de quarta-feira.

O IPMA avança ainda a previsão de queda de neve acima de 1600 metros que, nos distritos da Guarda e de Castelo Branco, “poderá acumular até 5 cm”, lê-se na nota.

Mau tempo vem, desta forma, aumentar a probabilidade de acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água, assim como cheias, danos em estruturas ou quedas de árvores, levando por isso a que a PROCIV alerte a população e deixe algumas medidas preventivas:
“- Evitar a circulação em vias afetadas pela acumulação de neve e quando isso não for possível, adotar as seguintes medidas:
o Verificação do estado dos pneus e respetivas pressões; o Transporte e colocação das correntes de neve nos veículos; o Assegurar o abastecimento de combustível em níveis que permitam percorrer trajetos alternativos ou a permanência do veículo em funcionamento por longos períodos de tempo, em caso de retenção nas vias afetadas; o Garantir que os sistemas de aquecimento dos veículos se encontram em bom estado de funcionamento; o Providenciar alimentos adequados em quantidade e características, assim como medicamentos, de acordo com o número e tipologia de ocupantes dos veículos;

– Nas vias afetadas pela acumulação de neve, são desaconselhadas viagens com crianças, idosos ou pessoas com necessidades especiais;

– Evitar circular naquelas vias com veículos pesados, em particular articulados, veículos com reboque e veículos de tração traseira;

– Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

– Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atenta para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte;

– Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;

– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.”

Fonte: Correio da Manha

About author

Paulo Reis

É natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 25 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde apresentou o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Subchefe. Foi responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem dos BV Esmoriz e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com. É o responsável do Departamento de Relações Públicas do portal Bombeiros.pt