Miguel Macedo promete sistema de financiamento dos bombeiros até ao final do ano

0

formaturaO ministro da Administração Interna previu hoje que o sistema de financiamento dos bombeiros portugueses e a nova lei de bases da proteção civil possam estar concluídos até ao final deste ano.

“Temos de resolver, de fundo, alguns problemas que existem no domínio do financiamento e da harmonização, do ponto de vista operacional, do edifício da proteção civil”, declarou Miguel Macedo.

O ministro falava hoje aos jornalistas no final da sessão solene dos 125 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros da Lixa, no concelho de Felgueiras.

“Espero que, até ao final do ano, possamos concluir esses dois processos legislativos”, acrescentou.

Recordou, contudo, que naquele processo “não está só o Ministério da Administração Interna e envolve muitas outras entidades públicas e privadas”.

Miguel Macedo elogiou o papel da Liga dos Bombeiros Portugueses, cujo presidente, Jaime Marta Soares, apelou hoje ao ministro na Lixa, para que seja acelerado o novo modelo de financiamento das associações humanitárias.

Aos jornalistas, o ministro sublinhou que “uma parte muito importante dos avanços conseguidos ao longo dos últimos anos tem sido conseguida pela competência e boa-fé com que a liga tem estado nestas negociações com o Governo e com as autarquias locais”.

Lembrou, a propósito, os “enormes” avanços alcançados em 2013 na formação e treino dos bombeiros e no domínio dos seguros atribuídos aos voluntários.

Antes, o presidente da Federação dos Bombeiros do distrito do Porto, José Miranda, tinha apelado ao governante para tentar ajudar a ultrapassar o atraso na devolução pelo Estado às corporações de bombeiros de cerca de 930.000 euros que resultaram da aquisição de viaturas.

O ministro disse aos jornalistas não conhecer a situação, embora admitindo que possa ter a ver com a aquisição de equipamento.

“Vou ver o que se passa”, prometeu.

Na sessão solene, Miguel Macedo tinha elogiado a corporação de bombeiros da Lixa, uma das mais antigas do distrito do Porto, considerando-a uma “exemplo fantástico e muito preciso”.

“Sei que aqui se justifica a inspiração para o muito do que ainda temos para fazer”, disse, a propósito do trabalho que está a ser realizado no país no domínio da proteção civil.

A corporação mais antiga do concelho de Felgueiras foi hoje agraciada com altas distinções honoríficas atribuídas pela Autoridade Nacional da Proteção Civil, pela Liga dos Bombeiros Portugueses e pela Federação dos Bombeiros do Distrito do Porto.

O comandante José Campos recebeu o crachá de ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses.

A corporação também distinguiu com medalhas, de vários graus, antigos e atuais bombeiros e membros dos órgãos sociais.

À Câmara de Felgueiras, representada pelo seu presidente, Inácio Ribeiro, também foi atribuída uma medalha em reconhecimento pelo apoio que a autarquia tem prestado à corporação.

Lusa




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.