Mau tempo: Um morto, 21 feridos e 46 desalojados, diz proteção Civil

0
Imagem/Lusa

Imagem/Lusa

O mau tempo em Portugal Continental causou hoje um morto e 21 feridos, dois deles graves, e 46 desalojados, além de estragos em casas e viaturas, informou a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), no mais recente balanço.

A vítima mortal é um idoso de 85 anos, que morreu em Abrantes, após ter sido projetado para o chão pelo portão da casa, impelido pela força do vento.

Os dois feridos graves são dois turistas que foram atingidos em Sintra por uma árvore que caiu.

Seis bombeiros ficaram igualmente feridos, mas sem gravidade, no decurso de trabalhos de socorro, precisou à agência Lusa o Adjunto Nacional de Operações da ANPC, Miguel Cruz, adiantando que o mau tempo provocou 46 desalojados temporários.

Em Aveiro, o cargueiro “Merle”, de 84 metros e pavilhão das Ilhas Cook, foi empurrado pelo mar para a praia em S. Jacinto onde se encontra encalhado, tendo os seis tripulantes sido socorridos sãos e salvos.

Até às 20:00 de hoje, a ANPC contabilizou perto de oito mil ocorrências, a maioria quedas de árvores.

Os distritos mais afetados pela intempérie, caracterizada por vento forte e grande agitação marítima, foram Lisboa, Porto, Santarém e Setúbal.

Miguel Cruz referiu que a situação começa a regressar a normalidade, muito embora falte repor a luz em algumas zonas dos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Leiria e Santarém.

A Autoridade Nacional da Proteção Civil coloca, a partir das 00:00 de domingo, Portugal Continental em alerta mínimo.

FONTE: Lusa

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.