Mau tempo deixa quase todo o país em alerta

0

chuva_vento_mau_tempo_reutersDezasseis distritos de Portugal continental encontram-se hoje sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido a previsões de vento e chuva forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

De acordo com informação disponibilizada pelo IPMA na sua página de internet, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro estão hoje sob aviso amarelo, o que implica uma situação de risco para determinadas actividades que estão dependentes das condições meteorológicas.

Todos os distritos em causa estão sob prevenção devido a previsões de chuva forte, sendo que no interior o aviso inclui previsões de vento forte, já que o IPMA prevê rajadas na ordem dos 90 km/hora nas terras altas. O aviso é válido até às 18:00 de hoje.

Já nos distritos do litoral, o alerta — activo entre as 18:00 de hoje e as 18:00 de quarta-feira — inclui a previsão de ondas que podem atingir os quatro a cinco metros.

Esta previsão já levou a Marinha Portuguesa a fechar quatro barras e condicionar outras tantas.

De acordo com o ‘site’ daquela instituição, as barras de Esposende, Povoa do Varzim, Douro e São Martinho do Porto estão fechadas a toda a navegação, enquanto as barras de Caminha, Vila do Conde, Aveiro e Figueira da Foz estão condicionadas.

O IPMA prevê para hoje, nas regiões norte e centro do país, céu em geral muito nublado com aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de trovoada até ao final da tarde, especialmente no litoral. Há possibilidade de queda de neve acima dos 1500/1600 metros.

Para a região sul, a previsão é de céu em geral muito nublado, com aguaceiros, por vezes fortes até ao início manhã, tornando-se pouco frequentes durante a manhã.

O Instituto prevê ainda uma subida de temperatura, em especial da mínima, estimando que Faro chegue aos 20 graus Celsius de máxima, sendo esta a cidade mais quente em Portugal continental, e de maior contraste com os sete graus de máxima esperados na Guarda.

Em Sagres são esperados 19 graus, 18 em Sines e Beja, 17 em Lisboa, Évora e Leiria, 16 no Porto, Coimbra e Viana do Castelo, enquanto em Bragança e Vila Real são esperados 11 de máxima.

Nas ilhas, estão previstos 25 graus de máxima no Funchal e 19 em Angra do Heroísmo e Santa Cruz.

Lusa/SOL




Sobre quem enviou a noticia

Mónica Costa

Mónica Costa

É natural de Tabuaço, licenciada em Comunicação e Relações Económicas e Mestre em Marketing e Comunicação. Foi jornalista na Rádio F até 2013 e apesar de nunca ter estado diretamente ligada ao mundo dos bombeiros, acompanhou sempre com um enorme respeito e admiração o seu trabalho. Na atualidade integra a equipa da Direção informativa do portal bombeiros.pt.