MAI e associações de bombeiros assinaram protocolos para a constituição de 75 EIP´s

0

O Ministro da Administração Interna e associações de diversos corpos de bombeiros do país, assinaram ontem ao final da tarde, em Fornos de Algodres, os protocolos para a constituição de 75 novas Equipas de Intervenção Permanente.

A cerimónia, que decorreu no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres, contou com a presença do Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, Secretário de Estado da proteção Civil, José Artur Neves, presidente da Associação de Municípios Portugueses, Manuel Machado, presidente da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), Tiago Oliveira e Presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Comandante Jaime Marta Soares. Estiveram ainda presentes diversas outras entidades civis e militares que quiseram marcar presença, naquela que é uma das grandes novidades e alterações no combate aos incêndios de 2018.

O inicio das cerimónias foram marcadas pela inauguração de um monumento feito pelo município de Fornos de Algodres, que no seu orçamento participativo quis homenagear os seus bombeiros. O monumento foi assim inaugurado por Eduardo Cabrita após ter feito uma revista geral à formatura dos bombeiros presentes na cerimónia.

Nos habituais discursos, o presidente da Liga dos Bombeiros portugueses (LBP), Comandante Jaime Marta Soares, referiu perante uma plateia de mais de 400 pessoas, que os bombeiros portugueses “asseguram mais de 98% do socorro em Portugal” sendo que, “7% diz respeito a incêndios florestais”.  Marta Soares quis deixar claro que, os bombeiros portugueses são a “espinha dorsal do socorro em portugal” e com isso dizer que “merecem ser respeitados por tudo o que fazem”.

O Presidente da Liga de Bombeiros enalteceu ainda a abertura do Ministério da Administração Interna nas negociações tomadas, e reconheceu o esforço e o trabalho do MAI na resposta às solicitações e alertas que a LBP efectuou.

Reconheceu que estas 78 equipas são de máxima importância para o sector, sendo que, é importante que as restantes 120 equipas previstas possam ser implementadas no menor curto espaço de tempo, profissionalizando assim cerca de 600 bombeiros.

Jaime Marta Soares, deixou ainda um desafio ao presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses e ao Ministério da Administração Interna, no sentido de estes olharem pelo bem dos bombeiros portugueses, referindo ainda que “as associações de bombeiros passam por muitas dificuldades” referindo-se à falta de voluntários em algumas fileiras dos corpos de bombeiros, Jaime Marta Soares enalteceu a importância de colocar na ordem do dia o “Cartão Social do Bombeiro”.

Já o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, referiu que é necessário uma “grande convergência” entre todos para levar acabo “os nossos objetivos”. Na sua intervenção, Eduardo Cabrita admitiu ainda que levará muitos mandatos até que o problema dos incêndios seja mitigado e será necessário uma grande convergência nacional.

O ministro enalteceu a importância daqueles que até aqui deram o melhor de si, mas que será importante reconhecer que “erramos e que não é este o caminho que devemos seguir”. No que toca às apostas do ministério, referiu que será necessário “aproximar a prevenção do combate, reforçar a profissionalização e especialização dos agentes de proteção civil”.

No que toca à prevenção, o ministro disse que “nunca se falou tanto em limpeza da floresta” e que estas acções levaram a uma maior sensibilização das populações e ao melhor conhecimento do nosso território, esperando que, a dinamização dos projectos de “aldeias seguras, pessoas seguras” possam contribuir para a melhoria do sistema do socorro em Portugal.

Quanto à implementação das Equipas de Intervenção Permanente, o portal bombeiros.pt sabe que, será feito dentro em breve uma seleção interna nos corpos de bombeiros, de seguida os candidatos serão sujeitos a uma avaliação técnica e física para que possam integrar a equipa do corpo de bombeiros. No entanto, o bombeiros.pt não conseguiu apurar se esta medida será implementada antes da chamada época de incêndios florestais.

Imagens de: Pedro Fonseca & Sérgio Cipriano

 




Sobre quem enviou a noticia

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda. Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe. É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.