MAI diz que este é o 4.º melhor ano em termos de área ardida da última década

0
Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

MAI diz que este é o 4.º melhor ano em termos de área ardida da última década. O governante ressalvou contudo que as previsões climatéricas para os próximos tempos indicam que as temperaturas vão aumentar, prevendo-se por isso uma subida do número de fogos.

O ministro da Administração Interna revelou hoje que este é o quarto melhor ano da última década em termos de área ardida pelos fogos florestais, tendo até ao momento ardido menos de sete mil hectares.

Miguel Macedo falava aos jornalistas no final da apresentação do balanço das três primeiras semanas da Fase Charlie – que decorre entre 1 de julho e 30 de setembro.

De acordo com o ministro, os meios estão operacionais e os dados disponíveis até agora mostram que este é o quarto melhor ano em termos de área ardida dos últimos 10 anos.

O governante ressalvou contudo que as previsões climatéricas para os próximos tempos indicam que as temperaturas vão aumentar, prevendo-se por isso uma subida do número de fogos.

Dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas divulgados hoje indicam que desde 1 de janeiro até ao presente registaram-se 3.935 ocorrências que consumiram 6.673 hectares de floresta.

No ano passado, no mesmo período já tinham ardido cerca de 20 mil hectares. Aliás, na última década, arderam durante o mesmo intervalo de tempo, em média, 29.115 hectares.

(Fonte: i)

 




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).