Liga dos Bombeiros pede auditoria à Proteção Civil

0

A Liga dos Bombeiros Portugueses pediu, este sábado, ao ministro da Administração Interna que faça “uma avaliação rigorosa” à Autoridade Nacional de Proteção Civil, tendo em conta a auditoria feita aos bombeiros na área do socorro.

O jornal “i” noticia este sábado, citando uma auditoria feita pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) aos bombeiros de Portugal Continental, que as ambulâncias de socorro são tripuladas por elementos sem preparação adequada e as entidades competentes — INEM e Escola Nacional de Bombeiros — e não conseguem assegurar os cursos de tripulante de ambulância (TAS) exigidos por lei.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares, afirmou que a Liga dos Bombeiros não tem conhecimento desta auditoria feita às corporações de bombeiros, criticando a ANPC por o ter feito sem abordar o assunto com a entidade.

O presidente da LBP classificou mesmo esta ação da ANPC como uma “rebelião armadilhada contra a tutela e os bombeiros portugueses”.

“É preciso que a ANPC diga qual o objetivo deste inquérito”, disse.

Entretanto, a ANPC esclareceu, em comunicado, que o estudo a que se refere o jornal “configura a primeira parte de um trabalho mais vasto, que está a ser conduzido pela ANPC desde outubro de 2011, no seguimento da análise efetuada a algumas reclamações que esta Autoridade Nacional recebeu, relativas ao transporte pré-hospitalar prestado pelos Bombeiros nas ambulâncias de socorro”.

A proteção civil refere também que “não está ainda concluída a fase seguinte” do estudo em causa e que este se encontra “a ser objeto de validação através do cruzamento de dados com o Recenseamento Nacional dos Bombeiros Portugueses, entre outras diligências”.

A este propósito, Jaime Soares adiantou também que não tem conhecimento das denúncias e garantiu que o socorro às populações prestados pelos bombeiros não está em causa, sendo a tripulação das ambulâncias escolhida segundo o grau de risco.

Como exemplo, referiu que muitas das tripulações que hoje existem no INEM foram recrutadas nos bombeiros.

Jaime Saoares disse ainda que a liga tem vindo a solicitar a realização de cursos de TAS para bombeiros, designadamente à ANPC, Escola Nacional de Bombeiros e INEM.

 

FONTE: JN

 

About author

Sérgio Cipriano

Sérgio Cipriano

Natural de Gouveia e licenciado em Comunicação Multimédia pelo Instituto Politécnico da Guarda.
Ingressou nos bombeiros com apenas 13 anos de idade e hoje ocupa o cargo de sub-chefe.
É um dos fundadores da Associação Amigos BombeirosDistritoGuarda.com e diretor de informação do portal www.bombeiros.pt, orgão reconhecido pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social.