LBP lamenta saída de Silva Couto

0
Imagem: Jornal I

Imagem: Jornal I

O tenente-general Manuel Mateus Costa da Silva Couto foi hoje nomeado para o cargo de comandante-geral da GNR, deixando a presidência da ANPC, cargo que exercia desde novembro de 2012, e a cerca de um mês do início da época de combate aos incêndios florestais.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Liga Portuguesa dos Bombeiros (LBP) lamentou a saída de Manuel Silva Couto da ANPC, considerando que foi “uma referência no sentido da cordialidade, da competência, da abertura ao diálogo e à resolução dos problemas”.

“Lamentamos a sua saída porque é uma pessoa invulgar nos tempos que correm, atendendo à forma como sempre soube respeitar os bombeiros, dialogar com os bombeiros e criar condições de abertura para um conjunto de situações que no passado recente eram extremamente complexas e difíceis”, disse Jaime Soares.

Contudo, disse estar “absolutamente convencido” de que a sua saída da Proteção Civil não terá “nenhuma implicação na estratégia e na organização para enfrentar as dificuldades que se adivinham para a época de verão, no que diz respeito aos fogos florestais”.

“Apesar do papel das pessoas ser extremamente importante, as instituições têm de andar dentro daquilo que são as suas organizações, o seu planeamento e as suas estratégias”, sustentou.

O presidente da LBP sublinhou que a Proteção Civil é “uma área muito alargada e os bombeiros, como o seu principal agente, estão devidamente organizados e entrosados dentro da estrutura e não haverá nenhuma alteração em relação ao trabalho a desenvolver nas várias áreas do socorro”. Jaime Soares disse ainda esperar que o novo presidente da ANPC tenha “um perfil à dimensão” de Manuel Silva Couto.

“Espero que tenha um grande sentido de responsabilidade na área da Proteção Civil e que tenha a grande capacidade de diálogo, de abertura e de procura de soluções de problemas, como teve o general Couto”, sublinhou. Saudou ainda a Guarda Nacional Republicana, porque “vai ter uma pessoa com uma forma muito própria de estar na vida, de grande competência e que será uma mais-valia para a GNR”.

A nomeação de Manuel Mateus Costa da Silva Couto, para suceder a Newton Parreira, que atingiu o limite de idade, foi proposta pelo Governo ao Conselho de Chefes de Estado-Maior, reunido hoje.

Quando foi nomeado para a ANPC, Manuel Mateus Costa da Silva Couto exercia funções de comandante do Comando da Administração de Recursos Internos (CARI) da GNR. A escolha do tenente-general por parte do ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, provocou a renúncia do segundo comandante-geral da GNR, José Caldeira.

(Fonte: Lusa)

lbp

About author

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).