Incêndio em habitação faz seis desalojados

0

incêndio urbano

Família composta por um casal, um idoso acamado e três menores foi realojada por precaução, face ao receio de a estabilidade ter sido afectada.

Um incêndio nas águas furtadas de uma casa em Quiaios, Figueira da Foz, deixou nesta segunda-feira seis pessoas desalojadas, informou o comandante dos bombeiros municipais daquele concelho do distrito de Coimbra.

O incêndio ocorreu cerca das 10h, nas águas furtadas da moradia, tendo obrigado ao realojamento da família composta por um casal, um idoso acamado e três menores, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, Nuno Osório.

O mesmo responsável aponta como eventual causa do incêndio o contacto da canalização de uma salamandra, que passava pelas águas furtadas, com material têxtil e outros objectos que ali estavam depositados.

Nuno Osório referiu que estas situações são recorrentes, alertando a população para ter cuidado nesta época do ano, em que as salamandras ficam a funcionar durante muito tempo seguido, podendo provocar incêndios face ao calor que sai da canalização, quando em contacto com outros objectos.

O fogo apenas lavrou nas águas furtadas, sendo que a família foi realojada por precaução, face ao receio de a estabilidade da estrutura ter ficado afectada.

No local, estiveram os Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, os Bombeiros Voluntários locais, a GNR e o serviço municipal da Protecção Civil.

Também nesta segunda-feira de manhã, registou-se um incêndio numa habitação em Castelo Branco. Uma família de cinco pessoas – dois adultos e três crianças – não teve de ser realojada, mas registaram-se quatro feridos ligeiros, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

Uma mulher de 32 anos ficou com queimaduras num dos braços e as três crianças (com 12, cinco e três anos) foram assistidas no hospital por precaução, devido à inalação de fumos, acrescentou a mesma fonte.

Ainda no domingo à noite, um incêndio uma habitação no Porto, deixou duas pessoas desalojadas.

(Fonte: Público)




Sobre quem enviou a noticia

Daniel Rocha

Daniel Rocha

Nasceu na Guarda, mas foi em Famalicão da Serra que cresceu e conheceu o mundo dos bombeiros integrando o corpo activo. É Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, e possui um Curso de Especialização em Ensino de Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS), ambos na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC). Para além da vida de professor, dedica-se a muitas outras actividades, entre as quais o teatro e a escrita, tendo publicado com alguma regularidade desde 2011. A sua ligação e gosto pelo mundo da imprensa levaram-no a ser colaborador da Rádio Altitude (Guarda) e do jornal Notícias de Gouveia (Gouveia).