Incêndio em prédio na Ribeira danifica habitações

0

ribeiraUm incêndio deflagrou, ao final da manhã desta terça-feira, num edifício da Rua de Cimo do Muro, na Ribeira do Porto. As causas do fogo ainda não foram apuradas.

As chamas deflagraram, cerca das 11.30 horas, no apartamento no primeiro andar do edifício nº40 na Rua de Cimo do Muro e, rapidamente, o fumo se propagou às restantes habitações. Os Sapadores do Porto e os Bombeiros Voluntários do Porto tiveram de usar escadas para alcançar o imóvel e combater o fogo, mas conseguiram evitar a propagação das chamas aos edifícios contíguos.

Não houve vítimas. Mal se aperceberam do fumo intenso que saía pelas janelas do primeiro piso e que invadiu as áreas comuns, os moradores abandonaram o prédio com rés-do-chão e mais quatro andares. Os bombeiros procederam à evacuação dos edifícios vizinhos, abriram as janelas para permitir a circulação de ar e estabeleceram um perímetro de segurança.

Foram necessárias quase duas horas para extinguir as chamas. O comandante dos Sapadores do Porto, Rebelo de Carvalho, garantiu que a estabilidade do imóvel não ficou abalada, embora parte da escada interior de acesso às habitações tenha colapsado. “Estamos a criar condições de circulação no interior do prédio. Não há perigo de derrocada nem feridos”, explicou o comandante.

O fogo ficou confinado ao primeiro andar. Ainda assim, o fumo negro e a água usada no combate ao incêndio causaram estragos nas restantes habitações do prédio. Neste momento, o edifício onde residem 10 pessoas, incluindo uma criança, não terá condições de habitabilidade.

O vereador da Proteção Civil da Câmara do Porto, Manuel Sampaio Pimentel, garante que ninguém ficará na rua, caso seja necessário alojar os residentes. A Segurança Social será contactada para garantir o alojamento a quem necessitar. “Nunca ninguém fica sem casa. O que acontece é que, muitas vezes, as vítimas preferem ficar em casa de familiares do que ir para pensões, indicadas pela Segurança Social”, especificou o autarca, sublinhando, ao início da tarde de terça-feira, que ainda teria de ser feito o levantamento sobre as condições de habitabilidade do imóvel.

Desconhecem-se, para já, as causas do incêndio.

Fonte: Jornal de Noticias




Sobre quem enviou a noticia

Paulo Reis

Paulo Reis

É Natural e residente em Esmoriz, a sua vida profissional está ligada à indústria automóvel nestes últimos 18 anos como CAD Designer. É um dos fundadores da Rádio Voz de Esmoriz, onde atualmente, apresenta o programa de rádio “Bombeiros em Missão”. Está ligado desde tenra idade aos Bombeiros de Esmoriz onde fez parte da orquestra do Grupo Cénico e hoje, ocupa o posto de Bombeiro de 1ª. É na atualidade responsável pelo Grupo de Comunicação & Imagem da corporação e integrou a equipa do portal bombeirosdeportugal.com.